Notícias

Alphaville levaram “Forever Young” ao Coliseu do Porto

Vieram de vários pontos do país para matarem saudades dos vários sucessos da banda que, apesar dos mais de 30 anos de carreira, provou estar em grande forma num concerto que durou quase duas horas.

Os alemães Alphaville estiveram, no último sábado, dia 18, no Coliseu do Porto, depois de ter estado em Lisboa no dia anterior. Com sala quase lotada, a noite foi de emoção, muita euforia ao som de temas bem conhecidos e que se tornaram intemporais.

Ana Isabel Pinho veio com um grupo de amigas de Leiria. “É uma das nossas bandas de eleição. Hoje não existem bandas como esta, que nos obrigam a comprar um bilhete com muita antecedência”. Aos 50 anos diz que, a par da banda alemã, existem muitas outras que marcaram a sua adolescência. “São músicas da nossa vida”, assumiu.

Júlio Almeida veio de Santo Tirso. “É uma das minhas bandas de juventude. Ainda hoje não me canso de ouvir os sucessos desta banda”, confessou à AIN. Aos 48 anos, diz que não existe quem não conheça os seus êxitos e o encontro com a banda “faz-me lembrar os bailes que fazíamos nas garagens com os amigos”, gracejou.

Os Alphaville são umas dessas bandas que muito contribuíram para perpetuar um forte legado musical editado na década de 80. O vocalista da banda, Marion Gold, pode até já nem ser «Forever Young», mas a sua voz muito característica provou que a banda continua a arrastar multidões. Em palco, além da voz principal, estava nas teclas e mesa de mistura Carsten Brocker e Dave Goodes, Jakob Kiersch na bateria e Alexandra Merl no baixo.

A banca abriu o concerto com «Homeos». Seguiu-se «I die for you tonight», «Heartbreak» e «Rendezvoyeur», que rapidamente “incendiaram” o coliseu, que nunca mais parou de aplaudir, cantar, dançar e registar o momento com imagens e vídeos do ambiente.

“As pessoas conhecem estas músicas e nós ainda gostamos de as tocar”, assumiu o vocalista. Chegava um dos grandes momentos da noite. «Big In Japan» levantou o público das cadeiras para aquele que foi o primeiro single da banda alemã. O calor da noite nunca mais parou. Os sucessos estavam todos lá.

A banda alemã despediu-se de Portugal e partiu para vários concertos na Europa.

Fotos: Carlos Palavra I CAPhoto Formação

[metaslider id=9869]
Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close