10@norte

10@norte com Luís Aleluia

O “Porto Sentido” de Rui Veloso é para Luís Aleluia a melhor canção que representa o Norte. O eterno menino Tonecas reconhece que todo o norte é rico em gírias” e considera delicioso ouvir expressões como: “tas com o toco, broeiro, vergar a mola, azeiteiro”. Não dispensa uma boa conversa, uma vista ao miradouro do Mosteiro da Serra do Pilar, em Vila Nova de Gaia, e até convidava Rui Moreira para uns filetes de pescada.

 

O melhor refúgio do norte?
Todo o norte é um verdadeiro refúgio. Vou escolher Vila Nova de Gaia.Vivi nesta cidade momentos maravilhosos durante os longos anos em que estive na RTP, Porto.É importante salientar que é nesta cidade que se encontra a imperdível vista do Mosteiro da Serra do Pilar, sobre o rio Douro e duas cidades: Porto e Gaia. Não nos podemos esquecer também das seculares caves de Vinho do Porto, do Cais de Gaia, e da tão rica zona piscatória da Afurada.

A melhor frase que ouviu?
O Porto é rico em gírias. Tenho um episódio caricato, vivido há alguns anos, em plena rua. Diz uma mãe para o filho: “Tas a ver o ciclista a passar?”. Eu não percebi nada do que a senhora queria dizer, pois não passava ninguém de bicicleta na altura. Mais tarde, é que percebi que a mãe queria dizer ao filho que ele estava com a cabeça na lua…(risos)-isto é delicioso!!. Mas existem muitas outras palavras genuínas que eu adoro ouvir no norte como, por exemplo,: morcão, vai-te cozer, carago, tas com o toco, broeiro, vergar a mola, azeiteiro…

A melhor figura desta região do país?
Existem várias, mas vou destacar o Padre Américo. Nasceu em Paredes e foi o fundador e pedagogo da  Obra da Rua.  Foi do Porto, do Barredo e da Ribeira que foram resgatados da miséria que então se vivia,  os primeiros Gaiatos que ajudaram a fundar uma das mais reconhecidas Obras de acolhimento de rapazes, a «Casa do Gaiato» de Paços de Sousa em Penafiel, onde se encontra o seu corpo em campa rasa, acaba de completar 75 anos. Está, aliás, a correr um processo canónico com vista à beatificação do Américo Monteiro de Aguiar, curiosamente as iniciais do seu nome da AMA e foi o que ele fez toda a sua vida.

A música que representa o norte?
Todas as do Rui Veloso. O “Porto Sentido” é o melhor cartão-de-visita da região norte. Estamos a falar de um artista com verdadeira pronúncia do Norte. Está tudo dito.

O melhor espectáculo que viu no norte?
Não vi muitos, porque o meu tempo livre não era muito,quando estive a viver no Norte. Mas também considero injusto escolher um só. Se me permite, vou falar de todos os espectáculos que o norte recebeu e continua a receber. O Porto tem teatros e salas de espectáculos que são verdadeiras referências. Vou destacar o mítico Teatro Sá da Bandeira, em plena Rua Sá da Bandeira, no Porto. Este Teatro, com mais de 100 anos, de história continua a ser uma casa de paragem obrigatória para os atores.

Com que figura nortenha gostava de jantar?
Pois, deixe cá ver… O Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira. Falaríamos do quanto é importante os municípios apoiarem a cultura, da recuperação de teatros, da importância dos patrocínios da autarquia, para que o teatro chegue a mais pessoas (…).Eu começava a falar e  nunca mais me calava (risos).

O melhor prato?
Ui! Esta é fácil (risos).Filetes de pescada e de polvo no restaurante Zé da Serra, em Gaia, onde fui muitas vezes almoçar e jantar. Uma verdadeira maravilha. É um restaurante com forte referência, pelos seus empregados, pela decoração do espaço. Fui sempre muito bem recebido e o menino Tonecas também, pois, mesmo que eu queira esquecer, a personagem é impossível, porque, ainda hoje, sou abordado pelo impacto da personagem.

O monumento mais interessante?
Torre, Museu e igreja dos Clérigos. Trata-se de um conjunto arquitetónico, classificado Monumento Nacional desde 1910, é pela Igreja e pela Torre, um dos principais pontos de interesse, e um local de visita obrigatória para quem visita a cidade do Porto. Estou ansioso para ver a renovada Igreja e assistir a um dos muitos concertos de órgão que por lá se realizam.

Um episódio caricato que viveu nessa região?
Tenho um que recordo para a vida vivido na RTP. Eu e o Guilherme Leite interagíamos, enquanto dupla humorística na “Praça da Alegria”, da RTP. Numa manhã, quando lá cheguei perguntei à senhora da limpeza a Dona Fátima como é que ela estava. Responde-me da forma mais natural possível. “Estou toda fodida, menino!”. Como deve calcular foi uma risota seguida. O norte tem esta ingenuidade natural, que eu adoro.

Se escrevesse um livro sobre o norte que título teria?
“O Norte e a sua gente”. Percebi, desde muito cedo, que as pessoas desta região são diferentes. Sabem receber, gostam de falar, são verdadeiras, e puras, e até arrisco em dizer que existe uma certa ingenuidade natural. Têm sempre muitas histórias para contar. Percebi que são pessoas que gostam de teatro. Compram o seu bilhete com vontade. São críticos. Acho que todos os atores respeitam muito as “ a gente do norte”.

Foto: D.R.

Tags
Show More

Related Articles

2 Comments

  1. Adorei ler esta entrevista. Como é bom todo o norte. Como gostei de recordar termos que só no norte existem. Obrigado Luís Aleluia por me fazer recordar um norte que eu amo.

  2. “Tas a ver o ciclista a passar?”. Epá! Tão bom… heheheh
    O Luís Aleluia faz parte da minha adolescência. Vi praticamente todos os programas, espectáculos do menino tonecas e guardo carinhosamente um autografo seu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close