Galeria

Antigos alunos do Colégio de Gaia reuniram-se para reviver memórias

Entraram numa escola que já foi sua e o reencontro fez-se entre abraços emocionados e uma ou outra lágrima saudosista. Hoje tudo ali parecia diferente. Para os mais de 150 alunos que frequentaram o «Colégio de Gaia», que se reuniram no último sábado, dia 14, tudo parecia novidade. Agora, restam, apenas, as recordações dos tempos em que as aulas eram pautadas pelo respeito ao professor, o rigor, a proximidade dos docentes com os alunos, as brincadeiras dessa altura e até dos namoricos às escondidas.
A cada degrau que subiam em direcção às salas de aula, iam comentando as modificações que marcam neste momento o edifício e as pessoas que por ali passaram e que deixaram marcas vincadas no ensino da escola.
O dia começou cedo com uma visita as instalações. “Está muito diferente do tempo em que aqui andei”. A ideia deste encontro “partiu de um grupo de antigos estudantes que queria unir pessoas que estudaram nesta escola, professores, e funcionários”, explicou, Luís Oliveira, um dos responsáveis pela organização, à AIRinformacao. “É comovente encontrarmos amigos que não víamos há muitos anos”, confessa. O mais difícil explica “é sempre conseguirmos contactar todos os antigos alunos”, mas que as redes sociais “deram uma grande ajuda”.

Entre os muitos professores destacou-se a presença de Samuel Oliveira, docente de Português, que marcou os seus estudantes não só pela forma como dava as aulas, mas pela forma como os cativava. ”Senti uma indescritível felicidade. Remocei neste convívio fraterno de muita alegria entre todos os alunos ali presentes e antigos colegas e gostei muito do comunicado que o Bispo do Porto nos enviou”, uma vez que não pode marcar presença.

Acarinhado e reconhecido “como um dos melhores professores que algum dia o “antigo Colégio de Trancoso teve”, o docente recordou os tempos de glória desta escola e das suas alterações actuais e não escondeu a emoção quando lhe falaram do «Nascente», jornal escolar que dirigiu durante mais de 50 anos e que “alguém um dia fez o favor de acabar”.

João Lavrador, Bispo Auxiliar do Porto, em comunicado lido aos convivas por um elemento da organização, garantiu que, “apesar de ser uma romagem ao passado motivada pela saudade de acontecimentos vividos em comum, e que edificaram a pessoa que sois, é sobretudo a exigência do presente que só será espaço de plena realização se estiver verdadeiramente enraizado nos valores que sedimentaram a existência individual e comunitária”. Por isso, sublinhou que “se manifesta quase como espontânea exigência que num dado período da vida pessoal, cada um sinta a necessidade de reviver o seu passado no encontro das pessoas, instituições e valores que necessita para viver com autenticidade o presente”.

Acrescentou que é próprio do homem ser reconhecido e grato pelo bem que recebe para a sua edificação. Por isso, “certamente vos encontrais em romagem de reconhecimento e de gratidão que dará sentido às vossas vidas e vos impelirá a tomardes os mesmos sentimentos de entrega e de doação que outros já fizeram por vós”.

Entre os convidados, destacou-se a presença de Albino Almeida, presidente da Assembleia Municipal e de Manuel Monteiro, vereador do Município de Gaia, ambos ex-alunos neste estabelecimento.
Albino Almeida, no uso da palavra, falou de esperança, apelando à recuperação da qualidade educativa e prestígio do colégio que foi a sua escola, e que é, uma referência na cidade e região.

Durante o encontro, que terminou com um almoço num restaurante em Gaia, os convivas destacaram ainda o espírito de “familiaridade que se tem vindo a perder no colégio” e da gestão “feita pelos directores nos últimos anos que olharam para este estabelecimento de ensino como empresa e não como escola”.

O director do Colégio não marcou presença no convívio.
[metaslider id=3584]

Fotos: DR

[metaslider id=3576]
Tags
Show More

Related Articles

4 Comments

  1. Nunca foi aluno deste Colégio mas, sempre ouvi falar muito bem pela generalidade daqueles que frequentavam ou frequentaram…
    A meu ver, são sempre muito saudáveis estes encontros.
    parabéns a todos.

  2. Adorei o dia. Foi o reencontro de antigos colegas, o momento de relembrar o meu tempo de estudante e de revisitar memórias de um período muito marcante na minha vida. Tenho pena que hoje o colégio seja diferente. O director não nos acompanhou, faltou a presença de antigos professores, funcionários e ao que parece o ar que se respira é diferente. (Faltaram ao encontro com medo de alguém)?
    Parabéns aos organizadores.

    1. Como antiga aluna do Colégio de Gaia devo dizer que para mim foram os melhor anos,ainda hoje quando passo por lá aparece sempre um sorriso saudoso e um torbilhão de memórias que nunca mais esqueci e nem quero….guardo na memória cada cantinho e ainda algumas caras de colegas de turmas,pena que o sentimento de família e companheirismo já seja escasso.. saudades

  3. Fui muito feliz nessa escola. Sorri muito, fiz amigos para a vida, recordo as brincadeiras, as alcunhas que dávamos aos professores…que saudades. Lamento que muitos dos nossos docentes não tenham marcado presença para recordarem aqueles que também fazem parte da vida deles. Nós…alunos.
    Parabéns Dr. Samuel por continuar a marcar a diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close