Notícias

Intervenção na Igreja de Santa Clara no Porto já arrancou

A Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) já deu início à 2ª fase da intervenção programada para a Igreja de Santa Clara, no Porto, estando neste momento a decorrer os concursos públicos, no valor de 355 Mil Euros, para reforços estruturais e trabalhos complementares, bem como para a conservação e restauro do recheio artístico da igreja, nomeadamente da capela-mor e cruzeiro.

Com um investimento total de 2 Milhões de Euros, esta Operação visa ações de valorização e promoção deste importantíssimo Monumento Nacional, classificado desde 1910, sendo a intervenção comparticipada em 85% pelo Programa Operacional Norte 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, com o Mecenato da Irmandade dos Clérigos e Fundação Millennium BCP.

A intervenção de conservação e restauro pretende dar continuidade à primeira fase de trabalhos ocorrida entre 2014-2015, no âmbito de uma candidatura apresentada pela DRCN à medida Património Cultural do ON2/QREN e que constou, genericamente, na execução de uma barreira anti térmita, drenagem perimetral, colocação de novo revestimento cerâmico nas coberturas e reabilitação/execução de alguns vãos.

O objetivo, nesta 2ª fase, passa pela realização de trabalhos de conservação e restauro do recheio artístico da igreja e espaços anexos: sacristia, coro e portaria, intervenção essa assente em critérios de rigor histórico, científico e técnico, levado a cabo por especialistas nas diferentes áreas de intervenção: talha, escultura, azulejo, pintura mural, pintura de cavalete, pedra e metal.

Pretende-se ainda, e no âmbito de trabalhos especializados, a intervenção nos portais trabalhados em granito e o restauro do grande órgão de tubos da nave da igreja.

Recorde-se que, durante a execução do projeto de conservação e restauro, a Igreja de Santa Clara permanecerá encerrada ao público.

A igreja de Santa Clara é um legado artístico notável integrando a sua arquitetura talha, escultura, azulejo, pintura mural, pinturas de cavalete e património musical e possuindo elevado interesse turístico.

Para além da intervenção física, pretende-se com esta operação a proteção, valorização e promoção de um património único, de elevado valor e caráter singular através de iniciativas de programação cultural que ocorrem no âmbito da rede de monumentos sob a gestão da Direção Regional de Cultura do Norte. Integra um conjunto de importantes monumentos como a Sé do Porto, o Palácio da Bolsa e a Muralha Fernandina.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close