Cultura

Centro Internacional das Artes José de Guimarães converte-se em Mercado dos Objetos Incríveis

Este sábado, 14 de julho, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) promove uma iniciativa inédita que tem como mote recuperar a memória do antigo Mercado de Guimarães, local simbólico para a cidade que, em 2012, deu lugar ao projeto infraestrutural da Plataforma das Artes e do CIAJG. O Museu abre, assim, as portas ao Mercado e, dentro e fora, há objetos incríveis para conhecer. Objetos com histórias e memórias, feitos de segredos e sentidos, com diferentes tamanhos e desenhos, uns de luz e outros de escuridão. Espetáculos, instalações, visitas e oficinas, todos em estreia absoluta, convidam ao espanto. Um Mercado e um Museu com um programa para todos!

A abertura do “Mercado dos Objetos Incríveis” acontece às 15h30, com a instalação “Estranhofone”, interpretada pelos participantes da Oficina de Férias coordenada por Samuel Coelho e César Estrela, que decorre entre 09 e 13 de julho, no CIAJG. Sons marginais, sem interesse, sem qualificação e acesso à academia de música. Estatuto de barulho, desafinados, poderão ser escutados vezes ao dia, não se faz caso. A pulsação de uma tarefa, de uma máquina, o suspiro da rotina, a tagarelice da natureza, o anexo que não é lido, versos vazios. Objetos despejados, fora do prazo, inúteis. O encanto caiu, a pele descolorou, enrugou, já não faz barulho, já não dá gozo. Estranho! Na sombra, na sedução entre som marginal e objeto despejado, pulsa uma melodia, levanta-se um estranhofone.

 Entre as 16h00 e as 21h00, haverá um programa especial de Visitas Orientadas e Oficinas Criativas que transportam o interior do Centro Internacional das Artes José de Guimarães para a praça da Plataforma das Artes e vice-versa, onde todos são convidados a descobrir, questionar e construir objetos.

Das 16h00 às 18h00 e das 19h00 às 21h00, o público vai poder assistir a “Guardar Segredo”, uma criação da Amarelo Silvestre, com encenação de Caroline Bergeron e dramaturgia de Fernando Giestas. “Guardar Segredo” é um conjunto de espetáculos de teatro. Espetáculos que acontecem dentro de um guarda-fatos. Um guarda-fatos colocado no Espaço Público. No Espaço Público existem muitas pessoas. Muitas pessoas não cabem dentro do guarda-fatos. Dentro do guarda-fatos apenas cabe 1 pessoa. 1 pessoa é a medida certa para assistir a um dos espetáculos de “Guardar Segredo”. Aos outros espetáculos de “Guardar Segredo” assistem outras pessoas. Outras pessoas não, 1 outra pessoa. E depois mais 1 outra pessoa. E depois outra e outra. O que se irá passar lá dentro é coisa que não deve ser sabida por mais ninguém.  Sendo assim, o melhor é dizer apenas que “Guardar Segredo” é um conjunto de espetáculos de teatro.  Não é segredo que cada espetáculo tem 5 minutos de duração. 1 espetador, 1 ator, 5 minutos.

A “Objetoteca Popular Itinerante” do Teatro do Ferro também vai estacionar na Plataforma das Artes e oferecer micro-espetáculos entre as 18h00 e as 19h00, culminando num espetáculo final às 21h00. O que têm para contar um canivete suíço, uma reprodução da Guernica, uma música pop dos anos oitenta ou Moby Dick, a carrinha branca? A “Objetoteca Popular Itinerante” vai falar-nos sobre tudo isto e muito mais! A “Objetoteca Popular Itinerante” é ela própria um objeto híbrido – é a partir do encontro amoroso entre uma biblioteca itinerante e uma carrinha da feira que se faz esta performance pública da enciclopédia popular dos objetos do quotidiano. Com direção artística de Igor Gandra e Carla Veloso, este espetáculo é a primeira peça do ciclo A Revolta dos Objetos que o Teatro de Ferro irá desenvolver em 2018-2019.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close