Entrevistas

Helena Ramos: “Recordem-me como uma mulher inteligente, simpática, boa profissional e charmosa”

Morreu a apresentadora da RTP Helena Ramos, aos 63 anos, vítima de cancro. O funeral terá lugar na terra natal da apresentadora, em Sever do Vouga, esta sexta-feira. A comunicadora nasceu em Vale de Cambra, mas, aos seis anos, já tinha a certeza de que Lisboa seria a sua cidade. Personalidade forte, com as palavras e o tom de voz no lugar certo, como sempre nos habituou. Estas eram, algumas das características de um dos rostos mais acarinhados da RTP.
Em 2016, numa entrevista à AIN, revelou-nos que gostava de ser recordada um dia como uma mulher “inteligente, simpática, boa profissional e charmosa”.
Existem pessoas sobre os quais são necessárias muitas palavras para conseguir, de alguma forma, elogiá-las. Mas outras dispensam grandes palavras porque o trabalho realizado fala por si. Era o caso de Helena Ramos que um dia sonhou ser médica e era uma apaixonada pela RTP e pelo trabalho que ali fazia.
Sempre de sorriso largo e de gargalhada fácil, assumia-se como “uma fala barato”, com um grande desejo de comunicar, seja com quem for, pois assumia-se uma pessoa “extremamente simples”, apesar de muitas pessoas terem uma ideia diferente a seu respeito.
Mulher de coração grande, só se dava a conhecer a quem queria, mas entendia que só tinha que abrir a porta de sua casa a quem gostava.
Ao longo da sua carreira, apresentou formatos como “Jogo de Damas” (1993), “Canal Aberto” (1996), “Boa Tarde” (2000) ou “Os Vencedores” (2002), entre outros. Foi ainda anfitriã de programas de Carnaval, Marchas Populares, Natal dos Hospitais e do Festival da Canção, além de ter sido rosto do Totoloto e do Totosorteio.

 

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close