Espetáculos Nacionais

Obrigado, Amália!

Espetáculo de luxo assinalou o 20.º aniversário da morte de Amália Rodrigues

O palco do Super Bock Arena Pavilhão Rosa Mota foi o palco escolhido para o concerto de homenagem a Amália Rodrigues, depois de ter passado por Lisboa e Guimarães. “Amar Amália- 20 anos de Saudade” contou com a participação de diversos artistas que reinterpretaram temas celebrizados por aquela que foi considerada “a voz de Portugal”, em jeito fadista mas também com toques pop e rock. Uma diversidade de idades, de estilos e de géneros musicais pôde ouvir-se na maior sala de espetáculos da cidade invicta, mas todos com uma espinha dorsal comum: a homenagem sentida a Amália Rodrigues, que faleceu há precisamente 20 anos. No palco do Porto sentiu-se Amália nas interpretações de Marco Rodrigues, Simone de Oliveira, Áurea, Amor Electro, Cuca Roseta, Paulo de Carvalho e Dulce Pontes, num espetáculo com direção artística de Diogo Clemente e Tiago Pais Dias.
Durante duas horas ouvimos Amália de uma forma mais tradicional nas vozes de Marco Rodrigues, Simone de Oliveira ou Paulo de Carvalho, mas também mais arrojada com a ajuda de Cuca Roseta, Áurea ou Marisa Liz. Atuações intercaladas com a projeção de imagens de diversos momentos da vida e carreira da própria Amália Rodrigues. Sem dúvida, uma viagem tão tradicional como contemporânea.
O público acompanhou as canções mais conhecidas como se de um grande coro se tratasse. E gritou “diva, diva” quando Simone de Oliveira subiu ao palco e “Obrigado, Amália!” depois de Dulce Pontes cantar “Lágrima” de forma tão emocionada.

Alinhamento:

Marco Rodrigues:

Tempo

Nem às paredes confesso

Acho inúteis as palavras

Senhor vinho

Simone de Oliveira:

Gaivota

Meu amor, meu amor

No teu poema

L’automne de notre amour

Áurea:

I didn’t mean it

Fado de cada um

Solidão

Gosto de ti (com Marisa Liz)

Amor Electro:

Foi Deus

Fado português

Barco negro

Cuca Roseta:

Amor de domingo

Noite de Santo António

Fado Malhoa

Rosinha

Paulo de Carvalho:

Fado menor

Tudo isto é fado

Lisboa menina e moça

Meninos do Huambo

Dulce Pontes:

Soledad

Alfama

Lágrima

Laurindinha

 Texto e fotos: N. Costa

 

 

 

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close