EntrevistasVideos

Vídeo: Clemente -“Sou um homem feliz e muito grato ao público”

Está a assinalar 50 anos de carreira e para a música em Portugal ficam já vários cartões de vista. “Fui ali e voltei. Este é o balanço que posso fazer de todos estes anos porque não dei pelo passar de todos estes anos”. Esta é a certeza do cantor Clemente, um nome impossível de fugir, quando se fala de música ligeira portuguesa. O reconhecimento do público conferiu-lhe, ao longo dos anos, vários discos de prata, ouro e platina. “São 50 anos de uma carreira muito intensa. Sou um homem feliz e muito grato ao público”.  Mas uma das novidades deste meio século de vida artística passa por um novo trabalho discográfico – “Promessas de Amor”, onde Clemente é o coautor dos 10 temas, o que aconteceu pela primeira vez nestes 50 anos.

 

Manuel Clemente de Azevedo nasceu em Setúbal, e é nessa cidade, banhada pelo rio Sado, com vista para a serra e para as praias da Arrábida, que se sente bem e que lhe servem de inspiração. O cantor tem muitas memórias duma “altura em que era feliz e não sabia, porque estava rodeado das pessoas que amava, que a vida era diferente e não se ouvia falar em crise económica europeia e mundial”. Por isso, entende que as memórias servem para viver o presente e “para me projetar no futuro, porque não sou de ficar agarrado às memórias”, mas confessa que, “de vez em quando, é bom ir ao baú das memórias”.  Nesta conversa com a Agência de Informação Norte recordou ainda a sua passagem por importantes festivais internacionais, fora de Portugal, e explicou que, “nessa altura, era muito imaturo, apesar de ter já nas costas vários anos de carreira” e, como nunca se deu bem com a “pressão, porque me esquecia sempre das letras das músicas, o melhor era não pensar no assunto e as coisas corriam lindamente”.
“São 50 anos de carreira, iniciada aos 15 de idade, em conjunto musicais de Setúbal, às escondidas dos meus pais, que queriam o melhor para o seu filho e foram sempre muito resistentes em relação à música, principalmente, na altura em que era ainda estudante da escola técnica”.
O seu primeiro grande êxito surgiu em 1980 com o tema «Vais Partir». Seguiram-se muitos outros: «Canção dos Teus Cabelos», «Amore Mio», «Bolero» ou a «Colmeia de Amor», êxitos que continua a levar pelo mundo fora, onde se sente, ainda hoje, “um embaixador cultural”.

A AIN agradece a disponibilidade da Turol Club.

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

7 Comments

  1. Eu cresci a ouvir as suas músicas. É uma referência como cantor e a prova disso são os êxitos que tem deixado na música. Todos sabem as suas canções. Obrigado e muitas felicidades.

  2. Adoro o Clemente. Tenho todos ou quase todos os seus discos. Adorei o vídeo. É visível a sua felicidade. Obrigado pelas suas canções.

  3. O clemente vem de um tempo onde os artistas eram artistas e se respeitavam. Hoje não existem cantores. O que verificamos são máquinas que comandam os artistas. Tenho o Clemente como um excelente profissional e um grande ser humano e para isso basta estar com atenção a este vídeo e perceber a sua serenidade. Parabéns.

  4. 50 anos de carreira? não parece nada. Sei que cresci a ouvir as suas músicas na rádio. Derreto-me com o tema cartas de amor. As letras naquela altura tinham uma magia que hoje infelizmente não se consegue. Não vou aqui falar de nomes. Não seria correto da minha parte como admiradora. Mas deixo uma reflexão: O que seria de grandes nomes da actualidade musical sem a tal máquina que agora tanto se fala? Nada. Basta pensar em dois ou três. Um abraço para sí. Gostei muito do que vi e li. E um dia destes vou passar pela turol para um pé de dança.

  5. Lembro-me tão bem do vídeo clip do grande êxito “Vais Partir”, gravado durante uma digressão à Austrália nos anos 80. Maravilhoso tema. A minha preferida. No entanto…gosto muito deste novo disco.

  6. Clemente, um dos grande cantores da música portuguesa que a levou e continua a levar aos 4 cantos do mundo onde existem portugueses e não só. É de uma geração que para fazer carreira era preciso saber cantar verdadeiramente e só por isso é que conseguiu chegar ao ponto de puder estar a comemorar actualmente 50 anos de carreira e ainda é um Senhor com um poder vocal enorme, cantando nos seus espectáculos usando a sua voz em pleno durante cerca de quase 90 minutos sem quaisquer efeitos. Continue assim, por muitos mais anos. Beijinhos
    Hoje infelizmente, a música portuguesa está muito pobrezinha quer por não haver qualidade nas letras, interpretações e nas músicas, desta nova geração que por aí anda, o ritmo musical é chapa 5 para todos… Estar a cantar a Maria, a Joaquina ou a Patrícia nunca sabemos quem são … é tudo igual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close