Cultura

Pedro Abrunhosa dá voz à urgência de cumprir metas de desenvolvimento

O músico e cantor Pedro Abrunhosa é a voz do hino “Todos por um”, hoje lançado em Lisboa, e que pretende alertar para a urgência de cumprir as metas de desenvolvimento definidas pelas Nações Unidas (ONU) para 2030.

Com letra e música do cantor e compositor, o hino dá música à campanha “Rumo a 2030”, implementada em Portugal pelo Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF), pela Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento (RICD) e pela Câmara Municipal de Oeiras e financiada pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

“‘Todos por um’ é um apelo urgente à necessidade de nos unirmos em prol do alcance das metas estabelecidas para cada um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela Organização das Nações Unidas até 2030”, adiantam, em comunicado, os promotores da indicativa.

A canção “pretende incentivar à ação e à mobilização em prol de um mundo mais justo, digno, inclusivo e sustentável, apostando no poder de transformação social da música”, acrescentam.

A letra sublinha o sentido de urgência do cumprimento destas metas numa altura em que a pandemia de covid-19 veio atrasar e, em alguns casos, fazer regredir os esforços de anos.

Mesmo antes da pandemia, os esforços para erradicar a fome, o primeiro dos 17 objetivos, estavam a desacelerar, sendo quase um dado adquirido que a meta de acabar com a pobreza até 2030 não seria atingida.

“A pandemia está a empurrar dezenas de milhões de pessoas de volta à pobreza extrema, desfazendo anos de progresso. Embora a pandemia tenha salientado a necessidade de reforçar a proteção social e a preparação e resposta a emergências, estas medidas são insuficientes para salvaguardar os pobres e vulneráveis, que mais necessitam delas”, defendem os promotores da campanha.

Além da urgência na ação, a música quer sublinhar também a importância da união de esforços em torno deste objetivo.

Só com o “envolvimento e compromisso conjunto” de governos, sociedade civil, empresas e outros atores “será possível atingir um desenvolvimento económico, ambiental e socialmente sustentável” que beneficie a todos, sustentam os promotores da iniciativa.

A Agenda 2030 das Nações Unidas (ONU) resulta de um trabalho conjunto de governos e cidadãos para criar um modelo global para acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar de todos, proteger o ambiente e combater as alterações climáticas. Integra 17 objetivos e 169 metas.

Erradicação da pobreza e da fome, igualdade de género, saúde e educação de qualidade, água potável e saneamento, trabalho digno, redução das desigualdades, promoção das energias renováveis e ação climática são algumas das metas desta estratégia global de desenvolvimento.

CFF // PJA

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close