Notícias

Formação em literacia financeira e certificações ajuda empresas  a integrar cadeias globais de abastecimento

Primeiro pack de workshops gratuitos do programa Transtech arranca quarta-feira

Empresas e profissionais de todo o país podem, a partir da próxima quarta-feira, participar no programa de formação gratuito que a Portuspark e a TecParques desenvolveram para capacitar pequenas e médias empresas (PME) para os desafios mais prementes da inovação e do desenvolvimento. Sempre com a duração individual de oito horas, os primeiros workshops apostam em Literacia Financeira, Certificações e outros temas especialmente vocacionados para entidades que queiram lançar-se em cadeias de abastecimento mundiais.

Arranca já na próxima quarta-feira a primeira etapa da formação definida pelo Transtech – Programa de Qualificação para a Inovação e Desenvolvimento Tecnológico com o objetivo de conferir mais capacidade técnica a pequenas e médias empresas que pretendam evoluir no domínio da transformação digital, aumentar a sua competitividade global e integrar cadeias globais de abastecimento. Obrigando apenas a inscrição prévia através do site os workshops são gratuitos, podem seguir-se através da internet e são conduzidos por especialistas em cinco temas: “Certificações”, “Literacia Financeira no âmbito da inovação, tecnologia e investigação”, “Indústria 4.0”, “Gestão do Conhecimento” e “Mercado”.

Para Alexandre Rios, diretor da PortusPark – Associação de Parques de Ciência & Tecnologia e Incubadoras, esta é uma oportunidade para as PME obterem “qualificação credível e fidedigna quanto à melhor forma de se colocarem na órbita dos produtores e distribuidores com maior peso na economia mundial”. Ana Paula Grijó, que dirige a TecParques, afirma que esse objetivo se cumprirá “por intermédio da partilha de experiências e mediante a disseminação de informação rigorosa sobre os procedimentos envolvidos nesse processo de internacionalização e crescimento”.

O primeiro workshop está marcado para quarta-feira, dia 30 de junho, e envolve oito horas de formação por diferentes oradores da APCER – Associação Portuguesa de Certificação, reconhecida por organismos nacionais e estrangeiros pelos seus 25 anos de experiência na realização de atividades de acreditação, auditoria e formação. A instituição demonstrará como as certificações são cada vez mais importantes para as empresas que procuram destacar-se da concorrência, assumir-se como empenhadas na qualidade dos seus produtos, serviços e processos, e afirmarem-se em mercados internacionais.

No dia 02 de julho segue-se o webinar sobre “Literacia Financeira no âmbito da inovação, tecnologia e investigação”, que procurará divulgar os instrumentos disponíveis para apoio ao investimento em I&DT, demonstrando como a inovação é uma ferramenta essencial para manter uma PME competitiva face aos seus concorrentes em termos de modernização do negócio e diferenciação no mercado. O economista Paulo Alcarva será o speaker de serviço, enquanto especialista em finanças, banca, seguros e investimento.

O programa prossegue a 05 de julho com o workshop sobre “Indústria 4.0”, que irá explorar como “a 4.ª Revolução Industrial” é impulsionada pelas tecnologias inovadoras que imprimem alterações profundas aos sistemas de produção atuais e aos respetivos modelos de negócio. Para uma melhor compreensão e domínio das várias dimensões e problemáticas associadas ao tema, as oito horas desse webinar irão abordar conceitos gerais e métodos específicos como os de Big Data, Machine Learning, Inteligência Artificial e IoT (Internet das Coisas).

Especificamente vocacionado para PME de cariz tecnológico ainda em fase inicial de evolução, realiza-se a 08 de julho o workshop sobre “Mercado” em que o consultor Nunes Carneiro analisará aspetos concretos dos negócios que, por serem menos maduros e de menor dimensão, contam ainda com um caminho mais longo a percorrer. Alexandre Rios defende que é precisamente por isso que essas empresas precisam de saber particularmente bem “como definir as suas propostas de valor para conquistar clientes e mercado, sem descurar as condicionantes relativas aos produtos de base tecnológica”.

Para 15 de julho está depois marcada a sessão sobre “Gestão de Conhecimento”, em que a advogada Marta Miranda irá abordar tópicos como as competências necessárias à implementação de transformações organizacionais dentro das PME, assim como estratégias e metodologias para garantia de maior funcionalidade e eficiência. Para Ana Paula Grijó, esse tema tem assumido “uma importância decisiva no cenário atual de extrema e crescente complexidade económica e social, já que o conhecimento disponível e a forma como ele é gerido tem uma influência vital nos resultados de qualquer operação”.

 

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close