Notícias

Lançado o primeiro manual de Boas-Práticas para agentes artísticos e culturais

Na passada sexta-feira, dia 19, foi apresentado o “Manual de Boas Práticas para a Organização de Eventos Artísticos no Espaço Público” na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo.
Com a coordenação editorial de Bruno Costa e Daniel Vilar, este é o primeiro manual português de boas práticas de organização de eventos artísticos no espaço público, uma iniciativa da Bússola, integrada no projeto Outdoor Arts Portugal.
O “Manual de Boas Práticas para a Organização de Eventos Artísticos no Espaço Público”, baseado na realidade nacional e orientado pela estratégia europeia e as tendências estéticas e dramatúrgicas atuais, pretende contribuir para o desenvolvimento setorial integrado das artes de rua em Portugal.
O projeto foca uma componente de investigação histórica e de boas práticas, exposta em contraponto com o contexto legal e regulamentar nacional, através de estratégias colaborativas e transdisciplinares, envolvendo convidados com diferentes perfis e experiências no contexto da criação artística para o espaço público.
Ao longo de 161 páginas, reúnem-se informações, opiniões, exemplos concretos, metodologias específicas e abordagens diferenciadas de contextos de criação artística distintos. O resultado é uma visão integrada e um resumo prático corporizados num manual indispensável para a capacitação dos profissionais do setor – artistas, produtores e promotores -, e de apoio à qualificação das propostas programáticas para o espaço público, ao desenvolvimento de projetos com diferenciação dramatúrgica e com ligação às comunidades.
Este manual é sobretudo um guia prático e inspiracional, construído com o propósito estratégico de elevar a qualidade conceptual e de produção de eventos artísticos no espaço público português. É importante que se observe a arte, e as artes de rua em particular, como uma ferramenta de desenvolvimento territorial, aproximando as comunidades da participação ativa, com reforço das vivências sociais e das competências democráticas”, explica Bruno Costa.
“Acreditamos que esta publicação é importante para pensar o espaço público como um ponto de encontro entre gerações e comunidades, estimular um pensamento criativo nos gestores culturais, para que o espaço público seja opção de fazer cultura nos dias de hoje, e contribuir para o desenvolvimento do domínio artístico em Portugal, a longo prazo”, complementa Daniel Vilar.
O “Manual de Boas Práticas para a Organização de Eventos Artísticos no Espaço Público” é financiado pelo Ministério da Cultura, através da Direção-Geral das Artes e tem o apoio do ARTCENA – Centro Nacional das Artes do Circo, da Rua e do Teatro de França.
A edição física (2.000 exemplares) será distribuída pelos agentes do setor, bibliotecas públicas e municípios nacionais, promovendo uma ação de sensibilização para as características especiais e distintivas deste domínio artístico.
A versão digital, livre e gratuita, está disponível no website 

Foto: DR.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close