Cultura

Elisabete Gonçalves: “O segredo da Avó Mafalda”

Tu não gostarias de saber o segredo da avó Mafalda? O que ela fazia para deixar a neta tão admirada. O que se passa? As perguntas que se podem colocar para descobrir este livro infantil, apresentado, hoje, da autoria da escritora Elisabete Gonçalves.

“O segredo da Avó Mafalda” é o nome do novo livro da escritora Elisabete Gonçalves, que conta com as ilustrações de Milu Loureiro, apresentado esta tarde, num evento online.
Um livro que mistura um pouco de ficção com uma história real. Como explica a autora: “Eu tinha uma forte relação com o meu irmão mais velho, que esteve no ultramar, durante dois anos, e o Natal era muito especial”. Esta é uma história que trata de relações familiares, “um tema que me é muito caro, e penso ser muito importante . Como estamos a ensinar as nossas crianças, a relacionar-se com os avós. Pois, os avós são sinónimo de cultura, sabedoria e afeto”.
Segunda a professora e escritora é preciso “evitar que os avós fiquem sozinhos”.  E “é urgente fazer uma reflexão sobre aquilo que os irmãos podem ser para nós. Dependendo da altura e do caminho que traçamos”.
A autora explica como escolheu ou foi escolhida por Milú Loureiro para ilustrar este seu segundo livro: “é a escritora infantil de quem  tenho mais livros.  Ela tem a capacidade de com tintas, cordões, pedaços de papel, fazer uma ilustração. A sua arte seduziu-me muito. E através de uma conversa, eu disse-lhe que adorava ter um livro ilustrado por ela. Ela aceitou de imediato”.
A escolha do nome dos personagens, avó e neta desta história são de duas alunas, que marcaram muito Elisabete Gonçalves e “que me dizem muito até hoje”.
O segredo da avó Mafalda aborda a relação geracional. Como referi a ilustradora “É muito importante haver uma relação coesa e forte entre avós e netos”. E a experiência fala por si. Milú Loureiro referiu que teve uma avó muito presente e que a lhe abriu as janelas para descobrir histórias de tradição oral. “Eu faço esse papel com os meus netos, através de videochamada. Cada vez se vive mais para dentro. Tudo isto se reflete nas crianças”.

Texto: Andreia Gonçalves

.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close