Cultura

Festival Vaudeville Rendez-Vous arranca com duas estreias nacionais

Oitava edição da iniciativa tem como objetivo refletir sobre o espaço público. Kilometer 97,1 e The Good Place marcam terceiro dia de evento

O Festival Vaudeville Rendez-Vous já habita e cria livremente no espaço público das cidades de Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. As Oficinas de Criação assinalaram ontem a “abertura de portas” da oitava edição da iniciativa, sendo que é já amanhã, 20 de julho, que sobem ao “palco” do evento as primeiras criações. Diretamente de França para as cidades que acolhem o Festival, chegam os espetáculos Kilometer 97,1, da companhia Collectif Protocole, e The Good Place, do coletivo MCDF – Marcel et ses Drôles de Femmes, que assinalam a sua estreia nacional. O dia de amanhã ficará marcado, ainda, pela masterclass, da companhia Los Galindos, centrada no seu processo criativo, que irá decorrer às 10h30, na Casa do Território – Parque da Devesa, em Famalicão.
Ao longo de quatro dias, os “saltimbancos experimentais e aventureiros do momento” convidam o público das diferentes cidades que acolhem o Festival a participarem no seu espetáculo itinerante: Kilometer 97,1. A performance estreia-se amanhã, às 19h00, na Praceta Francisco Sá Carneiro (ponto de encontro), em Barcelos. Já em Famalicão, na Praça D. Maria II, às 22h00, os biólogos, políticos, naturistas e especialistas ao serviço da humanidade que integram The Good Place apresentam-se numa “mini tenda” para despir a realidade. No dia seguinte, 21 de julho, vai ser possível, ainda, assistir às estreias nacionais de Ensemble (no Largo Condessa do Juncal, em Guimarães, às 22h00), MDR – mort de riure (que tem como ponto de encontro a Praça D. Maria II, em Famalicão, às 22h00) e The Frame (no Largo da Porta Nova, em Barcelos, às 19h00).
Até domingo, o Festival Vaudeville Rendez-Vous irá acolher um total de 29 récitas dos 11 espetáculos programados, entre os quais duas coproduções nacionais: Do ferro à ferrugem, de Alan Sencades, e Cir-K, da companhia Oliveira & Bachtler. A programação da iniciativa fica completa com O Silêncio do Corpo, Vinil, Kinski e Mellow Yellow. Refira-se que todos os espetáculos que integram o Festival decorrerão ao ar livre e são de entrada gratuita. Entre os dias 21 e 22 de julho decorrem as apresentações finais das Oficinas de Criação. 

Tags
Show More

Related Articles

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close