Sociedade

Executivo aprova apoios de mais de 340 mil euros para freguesias de Viana do Castelo

Na última reunião ordinária de executivo, Viana do Castelo aprovou duas propostas num valor global superior a 340 mil euros para apoiar as Juntas e Uniões de Freguesia do concelho para questões de mobilidade, segurança rodoviária e material circulante e ainda para a construção e requalificação de equipamentos.
Assim, a proposta Apoio às Juntas e Uniões das Freguesias – Mobilidade, Segurança rodoviária e material circulante, no valor de 211.845 euros, vai permitir apoiar oito Juntas e Uniões para empreitadas e aquisições variadas.
Para a Areosa, foram aprovados 15.000 euros para a 1ª fase da aquisição de viatura para transporte escolar e, para Darque, 18.765 euros para a conclusão de aquisição de viatura para transporte escolar.  Foram ainda definidos 25.000 euros para Perre, para a 1ª fase da pavimentação do Caminho da Cerca e da EM 302 e 40.000 euros para Santa Marta de Portuzelo, no âmbito da 1ª fase da empreitada da Rede de Águas Pluviais na Rua das Condominhas, Rua de Fonte Cova, Rua de Petigueiras e Rua de Linhares.
Para a União de Freguesias de Geraz do Lima (Santa Maria, Santa Leocádia e Moreira) e Deão foram aprovados dois apoios: 20.000 euros para a 3ª fase da aquisição de viaturas para transporte escolar e 40.000 euros para a 2ª fase da requalificação do Largo da Feira a sul da Avenida do Antigo Concelho.
Já para a União de Freguesias de Mazarefes e Vila Fria foram definidos 15.000 euros para a 1ª fase da aquisição de viatura para transporte escolar e igual verba foi também decidida para a União de Freguesias de Viana do Castelo (Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela, também para a primeira fase de aquisição de viatura para transporte escolar. Finalmente, foram aprovados 13.580 euros para Vila Nova de Anha, para alargamento da Rua 2 de julho de 1985 e ainda 9.500 euros para pavimentação do Beco do Martinho, na mesma freguesia.
“Apesar dos progressos assinaláveis, o executivo municipal e as Uniões e Juntas de Freguesia pretendem dar pretendem dar continuidade à forte política de investimento, concretizando ações e obras de construção de novas vias e obras de arte, reperfilamento da rede viária e obras de arte existentes, requalificação de pavimentos, execução de novas e requalificação de interseções existentes, construção e requalificação de espaços pedonais existentes, ampliação estrutural da rede de ciclovias e ecovias, construção e requalificação de espaços de estacionamento e infraestruturas de transportes públicos/coletivos (baias e paragens), supressão de passagens de nível (construção de passagens inferiores e superiores rodoviárias e pedonais) e implementação de um extenso plano de sinalização horizontal (pinturas) e vertical (sinais), dedicando no Plano de Atividades e Orçamento de 2023, para o efeito, mais de 8,1 milhões de euros que, concluído, permitirá elevar os níveis de segurança da estrutura/rede viária do concelho e a qualidade de vida dos respetivos espaços territoriais”, assegura o documento.
Já a proposta de Apoio às Juntas e Uniões das Freguesias – Construção e Requalificação de Equipamentos, no valor de 128.330 euros, inclui 20.000 euros para Alvarães, para a conclusão da beneficiação e requalificação da Azenha d’Almerinda e 17.930 euros para Castelo do Neiva, para colocação de capeamento, capitéis e tubos de águas pluviais em edifício propriedade da Junta de Freguesia – sede de associações.
Foi ainda aprovada uma verba de 25.000 euros para São Romão de Neiva, para 2ª fase de arranjos exteriores do Centro de Convívio, e ainda 65.400 euros para a União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, para conclusão da remodelação e alteração da Casa do Povo de Barroselas.
De acordo com a proposta, estes apoios surgem para “alavancar respostas no território nos domínios dos serviços, social, cultural, desportivo e económico, destacando-se a construção, reabilitação e refuncionalização de espaços para respostas administrativas, de convívio e lazer (centros de convívio), lúdicas (parques infantis) e culturais, respondendo às dinâmicas de desenvolvimento de cada freguesia, valorizando e garantindo convergência de meios e otimização de recursos, na garantia da qualidade de vida e bem-estar dos seus habitantes”.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close