Economia

Município de Viana investe 1,135 milhões de euros na requalificação de três artérias de Monserrate

A Câmara Municipal de Viana do Castelo já iniciou a obra de requalificação da Rua Cidade de Recife, Largo João da Rocha e Rua Ziguinchor, numa empreitada com um valor superior a 1,135 milhões de euros. Com um prazo de execução de 210 dias, a obra tem como objetivos a beneficiação das vias de circulação viária e pedonal e a infraestruturação das redes públicas.
Assim, a empreitada visa responder à necessidade de revitalizar o conjunto de arruamentos da Rua Cidade de Recife e Largo João da Rocha, da freguesia da Monserrate, prevendo uma série de benfeitorias que pretendem reabilitar o espaço público envolvente, desenhando novos espaços canais (viários e pedonais), implementando novos propósitos organizativos, tendo em conta os condicionalismos da adjacente malha urbana, objetivando a revitalização da malha urbana poente da cidade.
Nas três artérias, as obras já em curso preveem a substituição das infraestruturas de água e saneamento, infraestruturas de gás, telecomunicações e ainda a renovação da iluminação pública e do mobiliário urbano. Dentro da empreitada, será ainda efetuada a arborização dos espaços públicos com plantação de árvores e arbustos.
As obras acontecem no âmbito do PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, candidatura aprovada e que permite à autarquia investir, até 2020, 20 milhões de euros em 30 diferentes projetos, cuja intervenção está focada nas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU).
Financiado pelo Portugal 2020, o PEDU visa a qualificação do sistema urbano, mediante três diferentes planos: o Plano de Mobilidade Sustentável, o Plano de Ação de Regeneração Urbana e o Plano de Ação Integrada para as Comunidades Desfavorecidas.
A primeira ARU criada pela autarquia foi para o Centro Histórico, abrangendo o núcleo medieval da cidade, em 2013, e desde então já foram criadas mais sete áreas. Existem, assim, as ARU da Cidade Poente, ARU de Darque e ARU da Frente Ribeirinha de Viana do Castelo, lançadas em 2015. Já em 2017 foram criadas mais três áreas, nomeadamente ARU da Cidade Norte, envolvendo freguesias de Santa Maria Maior e Meadela, a ARU Frente Atlântica, nas freguesias de Areosa e Monserrate, e a ARU da Frente Marítima da Amorosa, na freguesia de Chafé. Já em 2019, foi aprovada a ARU da freguesia de Alvarães.
Adotada como estratégia pelo Município de Viana do Castelo, a reabilitação urbana assume-se como uma política municipal com reconhecido valor, com indicadores e resultados reconhecidos nacionalmente.

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close