Notícias

Marco Paulo iniciou no Porto o ciclo de três concertos, que encerra a celebração dos 50 anos de carreira

Foi no Coliseu Porto que Marco Paulo começou a digressão comemorativa de 50 anos de carreira. Oito meses depois, o cantor voltou a pisar o mesmo palco, ontem, dia 19, para mais um concerto, o último nesta cidade, da digressão que começou em Março.

O cantor surgiu ao lado esquerdo do palco cantando «Como passaram os anos». Apresentou-se de fato escuro e, além dos cerca de vinte músicos, foi acompanhado por cenários que iam rodando ao ritmo das suas canções.

O músico começou por agradecer ao público, que esgotou uma vez mais o Coliseu. “Obrigado por terem vindo. Vocês são muito, muito especiais”, assumindo ter sido ao longo destes 50 anos sempre “muito bem tratado pelo público do Norte”, reconhecendo ainda um carinho especial pela cidade que o recebia nessa noite.

Em Março, o artista dava conta à Agencia de Informação Norte (AIN) que a passagem pelos coliseus “eram espectáculos especiais porque não é fácil acontecer num país como o nosso alguém festejar 50 anos de um artista que tem estado sempre em actividade”, assumia.

Entre cartazes e mensagens que saíam do público, estes 50 anos, no Coliseu do Porto, ficaram ainda marcados pelo encore do público com temas como «Nossa Senhora», «Anita» ou «Joana». Apesar de ser considerado por muitos um verdadeiro ícone musical, Marco Paulo recusa aceitar rótulos de “famoso, vedeta, estrela”, pois diz encarar a sua profissão como uma outra qualquer, onde o que conta “é o profissionalismo e o respeito pelo público”, garantindo nunca pensar chegar a esta idade a cantar e de ter feito “tantas coisas, como apresentar programas de televisão ou anúncios publicitários”, dava conta em Março.

Temas como «Eu tenho dois amores», «Maravilhoso coração», «Sempre que brilha o sol», «Joana» e «Taras e Manias», foram algumas das canções que fizeram parte de um espectáculo musical que celebra uma vida e uma carreira na música portuguesa.

O músico e a sua orquestra vão atuar no dia 01 de dezembro, no Pavilhão Multiusos, em Guimarães e no dia 10, no Campo Pequeno, em Lisboa, espectáculo que será gravado em vídeo para uma edição em DVD.

A AIN acompanhou o cantor neste seu regresso ao Coliseu do Porto.

Veja o concerto e os momentos mais marcantes da noite.

 

Tags
Show More

Related Articles

3 Comments

  1. O Marco Paulo é e sempre foi um artista do povo. Estive lá, vim de Aveiro, levei um cartaz que fiz com muito amor pois é o meu artista preferido. Os seguranças tiraram-mo. Disseram que eram regras do Coliseu e da sua segurança. Fiquei desolada. Estou desolada.

  2. Confirmo. Tanta segurança quando ele próprio diz que sempre se sentiu próximo das pessoas. Seguranças por todo o lado. Até ele disse no palco: deixe estar a senhora…enfim

  3. Foi uma noite linda. O Marco é um artista do povo. Para quê tantos seguranças na entrada do palco,credo!!!! A mim também não me deixaram levantar o cartaz que levei. Fica o reparo que entristeceu muito o meu grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close