Espetáculos Nacionais

Matias Damásio recebeu o primeiro disco de Ouro no Coliseu do Porto

O músico angolano estreou-se, este sábado à noite, no Coliseu do Porto. Foi a sua grande estreia na mítica sala de espectáculos da invita. “Espero fazer uma noite memorável para todos nós. É muito importante para mim estar aqui hoje”, começou por assumir o cantor, que não escondeu a emoção da forma como os fãs do Norte o estavam a receber.
O concerto de Matias Damásio foi verdadeiro diálogo com o público e cheio de emoções. Calabeto foi o seu primeiro convidado. Juntos, cantaram o tema “Bomba”. O concerto estava a meio e o cantor angolano foi surpreendido em palco com o seu primeiro disco de ouro entregue pela Sony Music.

A noite ainda era uma criança quando surpreende o público com a única canção da noite não assinada por si. “Meninos de Huambo”, de Paulo de Carvalho, levando o Coliseu a cantar afinadamente em uníssono.

Matias Damásio recordou a sua infância, as dificuldades pela qual passou, recordou os 30 anos da guerra de Angola e seguiu-se um dos momentos mais emotivos da noite para o cantor, prestando uma homenagem sentida ao seu pai ali presente com o tema “Papá”. “Essa canção é muito difícil de cantar. Papá tu és o homem da minha vida. Amo-te”, anunciou o cantor, que não escondeu as lágrimas em palco.

A canção mais aguardada da noite surgiu pouco tempo depois, levantando das cadeiras uma sala praticamente esgotada: “Loucos”.

O romantismo do cantor angolano fê-lo sair do palco e entregar rosas vermelhas a algumas senhoras da plateia. Um momento mágico enquanto cantava o tema “Bouquet de rosas”. Por diversas vezes pediu aplausos. Para o público, para os músicos, para os convidados e para as mulheres. “As mulheres são a coisa mais importante do mundo. Não são complicadas. Apenas querem ser entendidas”, disse.

Laton, o último convidado da noite, interpretou “A Culpa é dela” colocando todo o Coliseu a dançar.

“Por Amor”, o quarto álbum de originais, é considerado o disco mais bonito, intenso e honesto da carreira do cantor. O artista retrata, ao longo de 12 canções, histórias de amor, força, esperança, otimismo e orgulho no seu país, na sua história. Este disco celebra igualmente 10 anos de uma carreira única daquele que é um dos artistas mais reconhecidos e premiados de África.

O último trabalho de estúdio é já um sucesso de vendas em Portugal, com o single “Loucos” com mais de 12 milhões de visualizações no YouTube. “Por Amor” conta com as colaborações de Héber Marques (dos HMB), no single “Loucos”, Prodígio (Força Suprema), Serafina Sanches (As Afrikanas) e Laton (Kalibrados).

Líder em Angola e recordista, com o marco de 75 mil discos vendidos num só dia, Matias Damásio é hoje um nome incontornável da música de expressão portuguesa.

Fotos :Simão Barbosa

[metaslider id=8294]
Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close