Educação

Mais de 2.000 manuais escolares foram levantados gratuitamente na Feira do Livro

O balanço da presença do SMARLE – Serviço Municipal de Apoio à Reutilização dos Livros Escolares na Feira do Livro do Porto é francamente positivo. Durante as três semanas em que o evento decorreu nos jardins do Palácio de Cristal, registou-se o levantamento de 2.101 manuais, que vão ser reutilizados neste ano escolar. Já o volume de depósitos suplantou mesmo este número, tendo sido disponibilizados 2.543 manuais escolares. O serviço regressa agora ao Gabinete do Munícipe.
A atividade do pavilhão 17 da Feira do Livro do Porto foi intensa. Passaram pelo SMARLE cerca de 3.500 pessoas e mais de 1.000 quiseram ficar registadas no serviço municipal que promove a reutilização de manuais escolares.
No início de mais um ano letivo, altura em que adensam as despesas dos agregados familiares com crianças em idade escolar, a medida procura contribuir para a redução de custos e poupança das famílias. Por outro lado, através da reutilização promove a sustentabilidade, pilar orientador da atuação deste Executivo municipal.
“Reutilizar antes de reciclar”, lema da campanha do SMARLE, também surtiu efeito do lado de quem, voluntariamente, depositou manuais de que já não precisa, assim indicam os números (2.543). Um verdadeiro ato de cidadania, incentivador também da economia circular.
No entanto, o fim da Feira do Livro não significa o fim da atividade do SMARLE, que mantém o serviço ativo durante o ano inteiro, no Gabinete do Munícipe (Praça General Humberto Delgado, 266), de segunda a sexta-feira feira, à exceção dos feriados, entre as 9 as 17 horas.
Combater o desperdício, incrementar o sentido de partilha e incentivar a boas práticas ambientais são os principais objetivos deste serviço, que continua a registar uma intensa procura entre os munícipes.

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close