Música

The Happy Mess com bons vibes em Matosinhos

“Dear future” é o terceiro álbum de originais da banda The Happy Mess. Fomos ouvi-lo ao vivo no Teatro Constantino Nery, em Matosinhos.

 Foi por Matosinhos que arrancou a digressão da banda The Happy Mess para apresentar o seu mais recente álbum “Dear Future”. O álbum inclui 11 temas, muitos dos quais foram ouvidos, no passado sábado, ao vivo no Teatro Municipal Constantino Nery, em Matosinhos. À banda liderada pelo também jornalista Miguel Ribeiro, juntou-se Joana Espadinha (uma aquisição fresca a tempo deste álbum), João Pascoal, Afonso Carvalho, Hugo Azevedo e Martim Broa.

Ao soarem os primeiros acordes, o público percebeu de imediato ao que vinha: Apesar do título do álbum nos remeter para o futuro, essa intenção é contrastada pela sonoridade que vinca as influências de algumas décadas atrás – um pop indie com muitas guitarras e eletrónica a lembrar os sons predominantes na loucura dos anos 80. “Love is a strange thing” foi a abertura da noite, tema que mereceu honras de 1.º single de antevisão do álbum. “Dressed to a kill”, o 2.º single, e “1972” com um desejo manifesto de parar o tempo antes da primeira intervenção de Miguel Ribeiro ao público de Matosinhos – terra que lhe é muito querida devido a várias ligações familiares.

Dos vários temas que ouvimos, cujo alinhamento publicamos em baixo, destaca-se “Waltz for lovers”, que conta no disco com a participação especial de Rita Redshoes; “Cai – Morde o pó”, a única letra em português e que conta com a autoria de Rodrigo Guedes de Carvalho; e “Promised Land”, com assinatura de Joana Espadinha.

“Dear Future” é o terceiro álbum dos The Happy Mess e difere substancialmente do anterior, “Half Fiction”, mais “maduro” na composição e na produção. Desse trabalho, ouvimos “Last man standing”, “The Invisible boy” e “Heaven”.

Em Matosinhos, foi difícil ao público permanecer muito tempo sentado nas cadeiras. Mais para o final do concerto, e aproveitando a “deixa” do vocalista, não foram poucos os que saltaram para a frente de palco, mostrando como se vivem, dançando, as canções deste “Dear future”.

Texto e Fotos: Nelson Costa

Alinhamento do concerto:

  1. Love is a strange thing
  2. Dressed to kill
  3. 1972
  4. Blue
  5. Waltz for lovers
  6. Cai – Morde o pó
  7. Call me back
  8. Long goodbye
  9. Last man standing
  10. Girl on the wire
  11. Promised land
  12. Stuck in the future
  13. Homeland
  14. Invisible boy
  15. Heaven
  16. Morning sun
Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close