Espetáculos Nacionais

Multidão recebeu Dulce Pontes em Barcelos

Dulce Pontes levou a Barcelos alguns dos grandes clássicos da sua vasta e bem-sucedida carreira. A Agência de Informação Norte esteve lá.

Dulce Pontes encheu a Frente Ribeirinha, em Barcelos, entre aplausos de pé e o melhor de uma artista que é um ícone incomparável da música portuguesa no feminino. Durante quase duas horas, a cantora cantou e encantou num concerto onde, para além da companhia de milhares de pessoas, num número difícil de calcular, teve as estrelas e o luar como companhia. E, apesar da multidão, houve momentos em que só se ouvia a voz da cantora que representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção em 1991 e, desde então, saltou para as luzes da ribalta.
Pouco passava das 22 horas. Dulce sobe ao palco e logo se apodera do piano. Sempre que a vemos ao vivo, é essa a sensação que temos: Dulce Pontes nasceu para o palco! E nele renasce, a cada música, com uma energia transbordante e uma voz poderosa. Mal aparece aquele vulto de longos cabelos e vestido vermelho acobreado, um sentimento de imenso respeito apodera-se da multidão. “Nevoeiro”, “Grito” e “Ondeia” abrem o espetáculo, composto por duas dezenas de canções provenientes de diversos temas dos seus álbuns, mas sobretudo dos últimos trabalhos “Peregrinação”, “O Coração Tem Três Portas” e “Momentos”.
Grandes canções para uma enorme voz sucedem-se, sem pausas. De alguns fados mais nostálgicos e a merecer o silêncio do público, sucederam-se canções mais alegres, como “Cantiga da roda”, “Canto do risco” e “Bailados do Minho”, numa homenagem a esta região do país. Mas foi com a “Canção do mar” que Dulce ouviu a verdadeira força da voz do público, que quase a abafou no refrão. E esse entusiasmo contagiante e essa resposta tão vibrante da assistência, fizeram com que a cantora brincasse com a voz, os músicos improvisassem com os instrumentos, numa inusitada combinação que funcionou na perfeição. Gravámos esse momento, especialmente para os nossos leitores: VIDEO
No concerto, também espaço para uma “homenagem às cantoras que amo” nas palavras de Dulce Pontes. E foi, assim, que ouvimos versões de temas celebrizados por Cesária Évora e Elis Regina.
O concerto realizado ontem em Barcelos, no âmbito da Festa das Cruzes, é o último antes da participação especial de Dulce Pontes no concerto de despedida de Ennio Morricone, agendado para o próximo dia 6 de maio na Altice Arena, em Lisboa. O maestro e compositor italiano vai conduzir pessoalmente em palco a orquestra e um coro de mais de 200 pessoas. A lenda viva Ennio Morricone é responsável por algumas das trilhas sonoras mais aclamadas da história do cinema, como é o caso “The Hateful Eight”, “Inglourious Basterds”, “Once Upon a Time in America”, “Malèna”, “The Untouchables”, entre muitos outros. Dulce Pontes tem participado nos seus concertos em toda a Europa, e Lisboa não será exceção.

Texto e fotos: Nelson Costa

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close