Notícias

Fundação ”la Caixa e a Santa Casa da Misericórdia do Porto atenderam mais de uma centena de utentes com doenças avançadas

A Fundação ”la Caixa e a Santa Casa da Misericórdia do Porto atenderam 138 utentes com doenças avançadas e 106 familiares nos últimos meses, no âmbito do Programa de Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas, que conta com a colaboração do Ministério da Saúde.

Alinhado com as respetivas iniciativas do Ministério da Saúde e das Secretarias da Saúde das regiões autónomas da Madeira e Açores  para a área dos cuidados paliativos, o programa complementa a ação dos serviços públicos de saúde centrando-se no apoio integral prestado a pessoas com doenças avançadas e às suas famílias.
Um marco deste programa consiste na implementação de um modelo de intervenção por equipas de apoio psicossocial (EAPS), executado com grande sucesso há dez anos em Espanha e agora alargado e adaptado a Portugal.
Estas equipas são constituídas por profissionais com formação e experiência para prestar apoio psicossocial e espiritual em situações de doença avançada, com vista a melhorar os aspectos emocionais (ansiedade, tristeza, mal-estar emocional, adaptação ao estado de doença), favorecendo o bem-estar dos doentes e seus familiares.
O programa vem assim reforçar o cuidado integral realizado pelas equipas de cuidados paliativos tendo em conta tanto o apoio psicológico e emocional, social e espiritual ao doente e aos seus familiares, como o apoio no luto e a profissionais de cuidados paliativos, além do acompanhamento por parte de voluntários.
Em Portugal foram selecionadas 10 equipas de apoio psicossocial, integradas em equipas de cuidados paliativos e distribuídas por diferentes regiões do país.
O programa contempla também o apoio à qualificação profissional de médicos em cuidados paliativos e apoio a associações para implementação de projetos de sensibilização pública e promoção de apoio no processo de doença e de luto.
A Fundação ”la Caixa” iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI em CaixaBank. No ano passado destinou 12 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica. Este investimento ascenderá a 20 milhões de euros em 2019.
O apoio a pessoas com doenças avançadas e seus familiares é uma das linhas estratégicas deste plano, no qual também se destacam o fomento do emprego junto de grupos vulneráveis, o apoio a projetos de investigação e a divulgação da cultura e da ciência.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close