Notícias

Ovar: Concurso público para a requalificação da frente de Praia de Esmoriz

A Câmara de Ovar aprovou a abertura de um concurso público para a empreitada de requalificação da frente de Praia de Esmoriz.

Trata-se de uma  obra orçada em 800 mil euros que prevê, para além da reabilitação dos arruamentos que envolvem a frente marítima, uma “aposta em mobilidade sustentável com introdução de pista pedonal e ciclável, bem como melhorias nos acessos para pessoas com mobilidade reduzida e renovação da sinalização rodoviária vertical e horizontal”, refere o município em  comunicado.
A requalificação da zona sul da Avenida da Barrinha e a beneficiação da zona norte (até à interseção com a Travessa da Barrinha) fazem parte do plano e orçamento de 2021.
A mesma nota refere que está projetada a construção de uma rotunda na ligação com a Avenida Joaquim Oliveira Silva, “que irá promover a maior fluidez do trânsito no acesso à praia.”
A intervenção abrange toda a frente de mar entre o esporão e o café “Barramar’s”, sendo reduzida a circulação a uma via de sentido único (norte-sul), aumento e alargamento dos passeios, requalificação do atual espaço de lazer e a melhoria da rede pluvial.
A criação da pista pedonal e ciclável, separada do passeio e da rodovia, fará ligação aos já existentes passadiços da Barrinha, prolongando-se ao longo da Avenida Joaquim Oliveira Silva até à rotunda do “Barco” e ao longo da Avenida da Barrinha até à interseção com a Avenida da Praia, promovendo, desta forma, o prolongamento e segurança das zonas já habitualmente frequentadas por ciclistas. As pistas cicláveis contarão ainda com duas unidades de apoio de bicicletas.
Com espaços de circulação bem definidos, a atual praça será projetada com áreas grandes, desobstruídas e com um pavimento regular, ideal para uma circulação confortável. Será ainda revisto todo o material urbano fixo que se encontre danificado, substituída a iluminação pública por novas colunas de tecnologia led bem como o reforço das plantações já existentes com plantas autóctones e resistentes ao desgaste marítimo.
A intervenção aposta igualmente no reforço da recolha de resíduos urbanos, com a implementação de um conjunto de contentores de recolha diferenciada e papeleiras para resíduos indiferenciados, refere ainda o comunicado.
Em toda a área foram definidos lugares de estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida e na definição dos percursos e travessias pedonais foi observada a lei da acessibilidade e mobilidade para todos, através da aplicação de pavimento tátil e de alerta, para auxílio de pessoas com deficiência motora, invisuais e amblíopes.
No sentido de respeitar os parâmetros de Segurança, Correção Técnica e Integração Cultural, a intervenção proposta pretende reduzir as barreiras arquitetónicas, revitalizar a imagem dos espaços com a aplicação de materiais resistentes à erosão marítima e que salvaguardem a cultura da região, mantendo as características alusivas à arte xávega da freguesia de Esmoriz.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close