Sociedade

Tapete com duas toneladas de sal homenageia mulheres da ribeira de Viana do Castelo

Um tapete com 100 metros quadrados, confecionado com duas toneladas de sal tingido às cores vai ser montado na madrugada de quinta para sexta-feira, em Viana do Castelo, numa homenagem às mulheres da ribeira.

Em comunicado enviado hoje às redações, a Comissão de Festas de Nossa Senhora d’Agonia adiantou que o tapete, com 40 metros de comprimento e 2,5 metros de largura, vai ser confecionado no primeiro de quatro dias da romaria, na alameda situada em frente ao templo da padroeira dos homens do mar, por mais de 50 moradores da ribeira.

Os tapetes de sal são confecionados desde 1968 em várias artérias da ribeira de Viana do Castelo, sempre na noite de 19 para de 20 de agosto, feriado municipal, mobilizando centenas de pessoas daquela zona da cidade e atraindo milhares de visitantes.

Tal como em 2020, devido à pandemia de covid-19, um dos números emblemáticos da Romaria d’Agonia, deixou de ter a dimensão de outros anos, sendo apenas confecionado um único tapete de sal, em frente à Igreja da Senhora d’Agonia.

“A pandemia impede-nos, pelo segundo ano, de fazermos a festa com o brilho de sempre, mas a dedicação e orgulho do nosso povo são únicos. Com esta genuinidade, esforço e responsabilidade será possível recriar a grandeza da nossa festa, cumprindo todas as regras sanitárias em vigor”, afirmou o presidente da Comissão de Festas da Romaria da Senhora d’Agonia, António Cruz, citado na nota.

Além de homenagear a mulher da ribeira, o tapete vai ainda alertar para “a importância da reciclagem”.

“Serão reutilizados desenhos de festas anteriores e pela primeira vez reaproveitado sal aplicado em tapetes feitos noutros anos, sobretudo o colorido”, especifica a comissão de festas.

O trabalho estará concluído ao início da manhã de sexta-feira, dia dedicado à Senhora d’Agonia, e poderá ser apreciado ao longo do dia.

Na quinta-feira, o programa inclui às 11:00, “a apresentação de cumprimentos da Comissão de Festas ao executivo municipal, que terá transmissão em direto nas redes sociais a partir do Teatro Municipal Sá de Miranda, com as típicas mordomas da Romaria a ocuparem as frisas da sala”.

À tarde, a partir das 16:00, o desfile da mordomia, que devido à pandemia volta a não sair às ruas da cidade, será assinalado com a divulgação de conteúdos multimédia relacionados com outro dos pontos altos das festas e com a apresentação do livro “A Mordomia”, de Hermenegildo Viana.

O primeiro dia da Romaria d’Agonia encerra com o espetáculo dos Sons do Minho, no Centro Cultural, às 22:00, com lotação limitada de público e transmissão em direto através das redes sociais.

A Romaria em honra de Nossa Senhora da Agonia realiza-se, anualmente, em Viana do Castelo, desde 1772.

A edição 2021 começa na quinta-feira e decorre até domingo, com um programa que inclui momentos apenas ‘online’ e alguns com público, nomeadamente as eucaristias, a Festa do Traje, os concertos e ainda o festival de folclore, seguindo as regras em vigor definidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Tal como em 2020, o programa ‘online’ envolverá o lançamento de conteúdos audiovisuais sobre o Desfile da Mordomia, as revistas de gigantones e cabeçudos, o Cortejo Histórico-Etnográfico, os tapetes de sal da Ribeira, a Procissão ao Mar ou Serenata de fogo-de-artifício, divulgados nas redes sociais no dia e hora habituais da festa.

No Campo d’Agonia, desde o fim de semana passado, já funcionam 11 espaços de restauração e bebidas “devidamente autorizados e sujeitos ao cumprimento das regras sanitárias em vigor, nomeadamente entradas controladas, distanciamento e venda em serviço de ‘take-away’”.

Toda a programação, eventos, conteúdos e informações relativas à Romaria d’Agonia de 2021 estão disponíveis na página oficial da festa na Internet e nas redes sociais.

ABC//LIL

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close