GaleriaNotícias

Portugueses no Extreme Sailing Series apuram forma para Taça América júnior

A equipa portuguesa no Extreme Sailing Series de vela, que decorre até domingo no Rio Douro, entre Porto e Vila Nova de Gaia, quer combinar o melhor resultado com a preparação para a Taça América júnior.
“Temos treinado duro no ginásio e cada um de nós em barcos diferentes. Agora temos novamente a oportunidade de estar cinco na mesma tripulação, como na America’s Cup. O desafio é disputar corridas muito curtas, com muitos barcos, muito rápidos, algo sempre diferente e difícil para nós”, diz António Mello.
O skipper da Roff Cascais, conjunto convidado a disputar a etapa lusa das Extreme Series, não descarta a possibilidade da equipa se manter no circuito em 2014, “dependendo de como correr a prova deste ano e a America’s Cup júnior”.
O olímpico Bernardo Freitas assume que “o objetivo é treinar para a America’s Cup, para chegar a setembro o mais forte possível para competir em São Francisco”, considerando que a etapa no Douro “é a mais carismática” do circuito.
Em sete edições, esta é a segunda vez consecutiva que a Extreme Sailing Series volta ao Porto/Vila Nova de Gaia, sendo que em 2012 atraiu um “recorde de 66.000 espetadores”, cifra nunca antes atingida numa só etapa da competição.
A prova, que junta alguns dos melhores velejadores do planeta, com títulos olímpicos, europeus e mundiais e com currículo no America’s Cup, principiou em Singapura e passou por Omã, Qingdao (China) e agora Portugal, depois de ter sido adiada a etapa de Istambul, devido à instabilidade política na Turquia.
Cardiff (País de Gales), Nice (França) e Rio de Janeiro (Brasil) são as etapas que faltam disputar, sendo que se mantém em aberto a possibilidade de realizar a prova de Istambul.
Disputadas três provas, o Alinghi lidera com 27 pontos, seguido pelo The Wave Muscat (26), Red Bull (24), SAP (20), Gac Pindar (16) e Realteam (14), sendo que o conjunto das equipas convidadas totaliza 13.
“Temos apenas um ponto de vantagem. Vamos ter adversários duros, experientes. Esperamos vencer no Porto, mas há novas equipas, com jovens talentos e famintos de vitórias. Vamos ver coisas bonitas. Vão ser regatas muito disputadas”, disse Morgan Larson, o elemento tático do Alinghi.
As regatas dos catamarãs de 12,2 metros de comprimento por 18,9 de altura de mastro realizam-se no Rio Douro de sexta-feira a domingo, entre as 15:00 e as 18:00.
RBA // NFO
Lusa/Fim

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close