Notícias

Só heróis na primeira Comic Con Portugal

Quem quer ser um super-herói, já pode: após vários anos em que o mega-evento de celebração dessas personagens só chegava a Portugal através de referências nas mais diversas séries televisivas, filmes e sitcoms, a Comic Con invade finalmente território luso e vai ocupar cinco pavilhões da Exponor, em Matosinhos, para três dias de cultura pop expressa em banda-desenhada, videojogos, anime, manga e muito mais.
A primeira edição portuguesa da convenção decorre assim de sexta-feira a domingo e, segundo a organização, vai distribuir-se por mais de 30.000 metros quadrados e um intenso programa de atividades. Entre essas destaca-se um “Hall of Fame” para assinatura de autógrafos por diferentes personalidades e vários painéis de debate entre convidados e público mais ou menos anónimo. É por aí que vão passar diversas estrelas das telas de cinema e televisão, como é o caso de: Natalie Dormer, atriz em “The Hunger Games”, “Game of Thrones” e “Elementary”; Paul Blackthorne, das séries “Arrow” e “The Dresden Files”; Morena Baccarin, de “Homeland”, “Firefly”, “Serenity”, “V” e “Gotham”; e Seth Gilliam, de “The Walking Dead”.

A Comic Con continua depois com experiências “Meet&Greet”, para visitantes que adquiriram um pack de contacto privilegiado com o seu ídolo, e prossegue com a secção “Artist’s Alley”, em que vários artistas de BD vão expor e vender os seus trabalhos. Nesse beco estarão autores como Norberto Fernández, Brígida Antunes, Bruno Maio, David Rodrigues, Diogo Carvalho, Manuel Morgado, Sofia Neto ou Al Barrionuevo, sendo que este último irá participar nos painéis de discussão sobre BD ao lado de outros especialistas, como Brian Vaughan, argumentista de “Lost”, ou Ian Boothly, que escreve para os “Simpsons” e “Futurama”.
A estreia da Comic Con faz-se também de uma exposição com obras realizadas por autores da Nona Arte, como os ilustradores da Marvel Marcos Martin e Javier Rodriguez, e de sessões “Portfolio Review” para revelação de novos talentos, no que está em causa um pitching em que cada ilustrador irá apresentar o respetivo portfolio a um editor já consagrado na indústria. Entre os experts que irão avaliar os novatos incluem-se profissionais de editoras tão reputadas quanto a Dark Horse, Vertigo, KingPinBooks, Tcharan, Dibbuks ou Spaceman Books.
E depois há as compras, porque a Comic Con reservou mais de 7000 metros quadrados para expositores e a oferta vai incluir todo o tipo de produto ligado ao universo da banda-desenhada. E há ainda os jogos, porque a convenção integra uma área em que os visitantes ficarão a conhecer as mais recentes novidades de marcas incontornáveis da diversão em computador e poderão testar a respetiva perícia em Boargames de cartas, Pokemon, MagicTheGatherin e outros.
Quem ainda não sabe transformar-se num herói terá oportunidade de informar-se sobre a atividade de clubes de fãs como o Star Wars Portugal, por exemplo, e quem já tem à-vontade na matéria, com indumentária a rigor, poderá exibir os seus superpoderes num concurso de cosplayers (que é outra designação possível para “mascarados” inspirados na BD).
Na primeira edição da Comic Con em Portugal, aliás, o concurso de Cosplay tem como lema “I just want to be a superhero / Eu só quero ser um superherói”, e os participantes podem complementar o esforço de encarnação das suas personagens com música, coreografia e ações dramática ou humorísticas.
A convenção terá ainda um espaço dedicado à recolha de sangue a que a série “The Walking Dead” vem apelando, sob a orientação clínica do Instituto Português do Sangue, mas um dos cenários que mais atenções atrairá este fim-de-semana na Exponor será o da “Expo Syfy”, com a sua coleção de peças originais de filmes míticos do cinema fantástico.
A mostra terá em exibição mais de 200 objetos que enriqueceram os sets de filmes emblemáticos e entre esses inclui-se a espada de “Blade”, a moto de Will Smith em “I Robot”, o tabuleiro de “Jumanji”, a máscara original de “Scream” ou as lâminas de Freddy Krueger em “Pesadelo em Elm Street”. A organização da Comic Con Portugal garante que esta será assim “uma oportunidade única para ver de perto peças originárias dos filmes que escreveram a história do cinema fantástico nos últimos anos” e, para assegurar que ninguém irá perder a experiência, disponibiliza essa atração gratuitamente ao público em geral.
Outros detalhes sobre o evento, há muitos mais, mas o melhor mesmo é analisá-los no site oficial da convenção, em www.comic-con-portugal.com.

Alexandra Couto

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close