Espetáculos Nacionais

Dulce Pontes no Pavilhão Multiusos de Guimarães

Com mais de 25 anos de carreira, a cantora portuguesa Dulce Pontes, distinguida com vários prémios entre os quais, o Prémio Luigi Tenco, vai actuar dia 17 de Outubro no grande Pavilhão Multiusos de Guimarães.
São 27 anos de Música a percorrer os palcos do Mundo, Dulce Pontes iniciou 2015 com o abraço mais desejado: Portugal. Uma viagem poético-musical entre o passado e o presente, com algumas pontes para o futuro. Pelo fado, o folclore, a música popular Portuguesa, a música Galaico-Portuguesa, de Martin Codax a Artur Paredes, de Fernando Pessoa a Horácio Ferrer, de Mikis Theodorakis a Linhares Barbosa, Dulce faz a travessia do Atlântico, tocando as orlas de África e Brasil, com paragem obrigatória em temas que são clássicos da sua extensa carreira.

Recorde-se que em Janeiro deste ano a cantora teve lotação esgotada no Coliseu do Porto. Afastada dos palcos portugueses há vários anos, a artista não escondeu na altura a emoção de poder voltar à cidade e ao palco onde já não cantava desde 1995. Recorde-se que Dulce Pontes foi eleita em Espanha, em 2014, a Melhor Solista Feminina Latina, à frente das cubanas Célia Cruz e Gloria Estefan. Também este ano a cantora recebeu, em Itália, o Prémio Tenco, que distingue um intérprete ou criador na área da canção de autor.
Empurrada pela sua participação no Festival da Eurovisão, Dulce Pontes tem construído uma carreira equilibrada entre temas inéditos, a modernização do fado e a recuperação de canções tradicionais portuguesas.

Já nos anos 90, destacou-se pela versão do clássico de Amália, «Canção do Mar». Em 1996, a sua voz chega a Hollywood no filme «Raíz do Medo» e estendeu-se por colaborações como a com Ennio Morricone, compositor dos westerns de Sérgio Leone.

Tags
Show More

Related Articles

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close