Notícias

Oliveira de Azeméis: Mercado à Moda Antiga junta 300 concertinas e estende-se à Galiza

O Mercado à Moda Antiga de Oliveira de Azeméis regressa ao centro histórico da cidade nos dias 20 e 21 de maio com três novidades naquela que é já a sua 21ª edição.

A entrar na segunda década de existência, o evento passou além-fronteiras e este ano terá representada, pela primeira vez, a região espanhola da Galiza.

Esta é a primeira novidade do certame que anualmente procura recriar o mercado que se realizava em Oliveira de Azeméis há mais de 100 anos, mostrando aos milhares de visitantes hábitos, costumes e tradições desse tempo.

De ano para ano, o Mercado à Moda Antiga tem-se vindo a afirmar pela sua qualidade a que não é alheia a divulgação a nível nacional o que justifica, em parte, o interesse da presença da Galiza em Oliveira de Azeméis no próximo mês de maio.

Trata-se de um dos eventos culturais com mais expressão na área Metropolitana do Porto e que tem expandido a sua área geográfica para as ruas adjacentes do centro histórico devido à crescente adesão das associações do concelho.

E é pelas ruas centrais da cidade e no jardim público, onde se realizava o mercado há mais de um século, que vai ser possível aos visitantes ouvirem centenas de concertinas naquilo que é nada mais, nada menos, do que um encontro internacional destes instrumentos que contará com a presença de Alessandro Gaudio, campeão do mundo de Acordeão Diatónico.

Esta é a segunda novidade anunciada pela organização que já assegurou também a presença do italiano Dino Baffetti, expoente máximo na construção de concertinas e acordeões, que promoverá uma oficina e interagirá com os visitantes ensinando como se constrói e toca este instrumento da cultura musical popular.

Contando com mais de 300 concertinas, o encontro servirá para criar uma simbiose com o público e os grupos locais de música tradicional que habitualmente animam o mercado.

O Encontro Internacional de Concertinas é organizado pelo grupo “Música Acordes e Tradições”, em parceria com a Câmara de Oliveira de Azeméis, e contará com a presença de grandes nomes nacionais da concertina e do acordeão.

Como nas edições anteriores, a música tradicional fará parte do programa de animação ao longo dos dois dias do evento. Em termos musicais e à semelhança do ano passado, a autarquia vai brindar o público com um concerto na noite de 21 de maio que fechará mais uma edição do Mercado à Moda Antiga.

A escolha recaiu sobre a banda GNR que se apresentará no palco com a Banda Musical do Pinheiro da Bemposta.

Esta será, segundo a banda portuense, “a oportunidade de podermos ver uma conjugação musical inusitada em que os sucessos dos GNR como “Dunas”, “Pronúncia do Norte” ou “Sangue Oculto”, entre muitos outros, assumem uma grandiosidade só possível com a colaboração da Banda de Música do Pinheiro da Bemposta com mais de 75 músicos”.

O concerto histórico, outras das novidades do Mercado, realiza-se numa altura em que 100 anos separam os GNR e a filarmónica do Pinheiro da Bemposta, com a primeira banda a surgir em 1981 e a segunda a iniciar a sua atividade musical em 1881.
“Tudo se conjuga para que a edição deste ano do Mercado à Moda Antiga seja de novo um sucesso não só pela qualidade do evento mas também pelo programa de animação e pelo aumento do número de associações presentes relativamente ao ano passado”, afirma o presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Isidro Figueiredo.

“Ao longo de dois dias a cidade será a montra da identidade cultural do município onde o saber dos mais antigos se mistura com a curiosidade dos mais novos, numa transmissão de conhecimento destinada a preservar a memória dos oliveirenses”, adianta o autarca.

Num ambiente de completa ruralidade, o Mercado à Moda Antiga propõe uma viagem no tempo para recordar ofícios, usos, utensílios, artes, jogos tradicionais com o recurso a figurantes trajados a rigor de forma a serem recriadas fielmente as práticas, as vestes, os instrumentos e as rotinas de outros tempos.

O evento nasceu em 1997 com o objetivo de se realizar apenas nesse ano mas o projeto acabou por ter continuidade e ganhar projeção nacional. Vinte e um anos depois o evento atrai visitantes de muitas regiões do país sendo caracterizado pela sua qualidade e crescimento sustentável.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close