Sociedade

Milhares celebraram o São João nas ruas do Porto

A tradição cumpriu-se. Milhares de pessoas encheram as ruas do Porto e de Vila Nova de Gaia para festejar o São João. A festividade, que tem alma de tripeiro, voltou a vestir-se a rigor para receber aquela que é a sua noite mais longa. As ruas encheram-se de pessoas, a alegria e a boa disposição espalharam-se um pouco por todo o lado e não faltaram as famosas quadras populares de São João.
Aquela que é a maior festa do Porto espalha-se de 23 para 24 de junho por toda a cidade, por todos os cantos, mas mantêm a forte tradição nos bairros, atraindo e despertando a atenção de muitos turistas que por ali passam.
Manda a tradição que no São João não faltem os manjericos, martelos, as fogueiras, os balões, alho-porro e as sardinhas, prato principal do São João, acompanhadas com pimentos assados, broa e vinho. “Ó linda, olha que manjerico mais lindo”, gritava uma vendedora na Praça da Batalha, que assumiu que o negócio “vai correndo” e deixava algumas dicas para fazer o verde do vaso durar. “Deitar água de lado na terra, colocar um prato no vaso e manter sempre o mesmo com água”..
As cascatas de S. João são também uma tradição antiga e continuam a fazer parte das comemorações da cidade. Na ilha do Senhor Doutor, próximo das Fontainhas, mantém-se vivo um costume único, que ter a figura de São João no centro da cascata. Apesar da tradição já não ser o que era, as portas deste local de amigos estão abertas para quem se quiser juntar à festa, que ali começa só depois da meia-noite
Festejar o São João no Porto é ir para a rua, porque a festa é das pessoas. É fazer quilómetros pelas calçadas e viver intensamente a noite como se não houvesse amanhã.
A festa teve ainda o momento alto do fogo-de-artifício, que iluminou as duas cidades vizinhas. O espetáculo piromusical no Douro teve mais de 53 mil disparos durante aproximadamente 20 minutos. O fogo e a luz ganharam vida ao som de uma banda sonora. O primeiro foi “Supremacy” dos britânicos Muse. Seguiram-se “My Sweet Lord” de George Harrison, “Start Me Up” dos Rolling Stones, “Livin’ On a Prayer” dos Bom Jovi, “How Do You Do” de Roxette, “Wathever You Want” dos Status Quo e “Run To You” de Bryan Adams, para finalizar em grande a já tradicional “A Minha Casinha” dos Xutos & Pontapés. Tratou-se de um investimento de 53 mil euros, divididos pelas duas autarquias.

Tags
Show More

Related Articles

2 Comments

  1. Dia memorável do inicio ao fim. O processo de acender um balão de São João é, para um portuense, todo um ritual que felizmente continua vivo. Bom trabalho o vosso.

  2. A noite em si foi maravilhosa. Fui para a baixa e voltei para a casa a pé, sem nunca me preocupar sequer com questões de segurança. Com tanta gente na rua, nunca me senti sozinha, observada, seguida ou em qualquer perigo.
    Por mais fantástica que tenha sido a noite, a melhor memória que vou guardar do São João deste ano é a antecipação da noite, o sentimento mágico que me invadiu vindo não sei de onde e que me fez sentir tão bem. Agora vou dormir (risos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close