Desporto

Espinho já tem projeto de arquitetura para estádio a construir até final de 2020

A Câmara de Espinho apresenta hoje o projeto arquitetónico do estádio que, ambicionado pela população há mais de 40 anos, custará 2,5 milhões de euros e servirá a equipa de futebol local a partir do final de 2020.
Designado como “Estádio Municipal de Espinho”, o edifício foi desenhado pelo arquiteto Rui Lacerda (1954-2018) e pelo seu filho Diogo Lacerda, devendo até meados de novembro tornar-se objeto do concurso público que permitirá escolher o respetivo construtor, para a empreitada começar em meados de 2019 e ficar concluída no prazo de 18 meses.
“O Sporting Clube de Espinho e a cidade estão à espera disto há décadas”, declara o presidente da autarquia, Joaquim Pinto Moreira. “Como o clube assumiu que não tinha capacidade financeira para arcar com a obra, a Câmara decidiu liderar o processo e o estádio vai ser municipal, o que significa que o clube deverá ser o seu principal utilizador, mas sempre mediante um acordo que permitirá o uso do edifício para outros eventos desportivos e culturais”, realça o autarca.
Os termos desse protocolo de cedência só serão definidos futuramente, até porque a Câmara ainda está a “montar a operação” que lhe permitirá suportar os custos da obra com “recurso à banca”, mas tanto o Executivo municipal como a direção do Sporting Clube de Espinho acreditam na viabilidade da parceria.
“Essas questões ainda vão ter que ser acertadas, mas estamos confiantes de que não haverá dificuldades de entendimento”, afirma Bernardo Gomes Almeida, presidente da direção dos chamados “Tigres da Costa Nova”. “Acho que toda a gente está empenhada em garantir que é desta vez que o clube e a cidade passam finalmente a ter o seu estádio”, defende o líder do clube com cerca de 1.000 atletas e 3.000 sócios
As expectativas da Câmara e do clube são acentuadas pelo facto de, ao longo das últimas décadas, já outros projetos para estádios em Espinho terem sido apresentados, sem que chegassem, contudo, a concretizar-se – o que tanto o presidente da autarquia como o dos “Tigres” atribuem a sucessivas “jogadas de interesses políticos”.
A situação atual é, no entanto, mais preocupante porque, depois de o clube ter estado em risco de insolvência e se sujeitar a um Processo Especial de Revitalização, o seu património foi transferido para uma sociedade à qual cabe vender esse edificado para viabilizar o pagamento de dívidas a credores e, nesse processo, os Tigres perderam em maio a posse do Estádio Comendador Manuel Violas.
A equipa de futebol do Sporting Clube de Espinho está, desde então, a treinar e a jogar no estádio do Fiães Sport Clube, no concelho vizinho de Santa Maria da Feira, onde os jogadores têm que conciliar os seus horários com os da formação da casa. Para evitar essa dificuldade, o clube deslocado pensa mudar-se para as instalações do Regimento de Engenharia de Espinho, pelo que, “no meio destas mudanças todas, o novo estádio só faz ainda mais falta”.
Consciente de que essa ambição é partilhada por grande parte da população do concelho, o arquiteto Diogo Lacerda desenhou com o pai (que faleceu no início de setembro) um estádio que antecipa como “um marco representativo e cultural” não só da cidade de Espinho, mas também do seu clube.
Implementado junto ao Parque da Cidade, à Nave Desportiva Polivalente, ao Complexo de Ténis e à Pousada da Juventude, o novo edifício apresentar-se-á na tonalidade do betão, com uma grande pala a encimar sucessivos pilares e uma cobertura metálica esmaltada de branco. Terá entradas separadas para cada equipa em campo, quatro bancadas cobertas e uma lotação de 5.200 lugares.
“Foi feito à medida de Espinho, vai camuflar-se bem no Parque da Cidade e terá um deambulatório à volta para as pessoas usufruírem mais da paisagem envolvente”, revela Diogo Lacerda. “Se não houver nenhum entrave, o projeto tem tudo para desta vez ser finalmente concretizado”, conclui.

Alexandra Couto

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close