Sociedade

Feira já tem serviço de apoio para a comunidade surda por videochamada e email

A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira lançou hoje um serviço que recorre a videochamada e correio eletrónico para prestar apoio e informação sobre a covid-19 à comunidade surda. Gerida por profissionais dessa autarquia do distrito de Aveiro, o novo serviço está disponível sete dias por semana no período das 09:00 às 22:00, devendo os interessados contactar para o efeito o email  ou recorrer diretamente a chamada em vídeo através da aplicação telefónica Skype, onde a Câmara da Feira tem o nome de utilizador “lgpfeiracovid”. Esta nova resposta à população funciona com recurso a intérpretes de Língua Gestual Portuguesa que se disponibilizaram para apoiar a comunidade surda da Feira no acesso a informação sobre questões relacionadas com a mitigação do novo coronavírus e aspetos económicos e sociais decorrentes da pandemia. Segundo fonte da Câmara, esse serviço de email e vídeo será articulado com as restantes linhas de apoio já disponibilizadas pelo município, “mediando a tradução e ativação das respostas necessárias” ao nível de apoio psicológico, alimentar, medicamentoso, etc. Nessa oferta inclui-se também uma linha específica de informação médica, destinada a auxiliar os munícipes que não conseguem um contacto imediato com a Linha Saúde 24, indicando-lhes alternativas e dirigindo-os para a unidade de saúde mais adequada. Além do apoio social, psicológico e médico, a autarquia tem também em funcionamento uma linha telefónica exclusiva para empresários, propondo-se informá-los sobre a legislação relativa ao estado de emergência nacional e as “medidas de apoio disponíveis nesta altura difícil para a indústria e o comércio”. Com mais de 139.000 habitantes a residir numa área de 213,4 quilómetros quadrados, o município da Feira registava sábado à noite 247 casos confirmados de covid-19 e cinco óbitos provocados por essa doença. O novo coronavírus responsável pela pandemia de covid-19 foi detetado na China em dezembro de 2019 e já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais mais de 63.000 morreram. Ainda nesse universo de doentes, mais de 220.000 recuperaram. A doença afeta agora sobretudo o continente europeu, onde se registam mais de 627.000 casos confirmados e de 46.000 mortos. Em Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, o último balanço da Direção-Geral da Saúde indicava 10.524 infeções confirmadas. Desse universo de doentes, 266 morreram, 1.075 estão internados em hospitais, 75 recuperaram e os restantes convalescem em casa ou noutras instituições. A 17 de março, o Governo declarou o estado de calamidade pública no concelho de Ovar, que a partir do dia seguinte ficou sujeito a cerco sanitário com controlo de fronteiras e suspensão de toda a atividade empresarial não afeta a bens de primeira necessidade. A medida foi entretanto prolongada até 17 de abril. Todo o país está desde as 00:00 de 19 de março em estado de emergência, o que vigora até às 23:59 do dia 17 de abril. A medida proíbe toda a população de circular fora do seu concelho de residência entre 9 e 13 de abril, para desincentivar viagens no período da Páscoa.

Texto: Alexandra Couto
Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close