Sociedade

Cerimónias fúnebres de ator Jorge Sousa Costa marcadas para quarta-feira

O funeral do ator Jorge Sousa Costa, falecido no sábado, aos 92 anos, com covid-19, realiza-se na quarta-feira, às 16:00, no Cemitério dos Olivais, onde vai ser cremado, numa cerimónia reservada aos mais próximos.
A informação foi hoje adiantada à agência Lusa pelo companheiro de há 28 anos, Rui Martiniano, que informa não haver velório, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.
Segundo Rui Martiniano, Jorge Sousa Costa, ator com vasto currículo no teatro, cinema, rádio e televisão, sentiu febre no domingo e acabou por ser hospitalizado na madrugada de segunda-feira, com covid-19, doença que viria a desencadear uma pneumonia.
Rui Martiniano sublinha a “pessoa humilde, muito educada, afável” que partilhou os palcos com os grandes atores da sua geração.
“A paixão dele era o teatro”, realça o companheiro. Jorge Sousa Costa estreou-se em 1959 na peça “O Lugre”, no Teatro Nacional. Passou também por outros palcos, como o Teatro da Trindade, o Teatro Ibérico, Teatro Maria Vitória ou o Teatro Maria Matos.
No cinema protagonizou o filme “Retalhos da Vida de Um Médico”, realizado por Jorge Brum, entre muitas outras películas, portuguesas e estrangeiras.
Jorge Sousa Costa fez teatro radiofónico, nas últimas duas décadas colaborou com os Novos Parodiantes e participou em várias telenovelas e séries televisivas, como “A Banqueira do Povo”, “Marina, Marina”, “Ballet Rose” ou “Médico de Família”.
No teatro musical integrou o elenco de “A Rosa Tatuada”, “Amália” e “O Violino no Telhado”, de Filipe La Féria.
Rui Martiniano sublinha que Jorge Sousa Costa “contracenou com grandes atores e atrizes, como Laura Alves, Curado Ribeiro, Luzia Maria Martins ou Ruy de Carvalho”.
A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.121.070 mortos resultantes de mais de 98,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
Em Portugal, morreram 10.469 pessoas dos 636.190 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

AYR // PJA

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close