Breves

Feira: Circo contemporâneo, dança e música na estreia nacional do espetáculo “Órbita”

Dia 18 de setembro, no Cineteatro António Lamoso

A estreia nacional do espetáculo multidisciplinar “Órbita”, no dia 18 de setembro, às 22h00, é um dos destaques da programação quadrimestral do Cineteatro António Lamoso, em Santa Maria da Feira. Num momento de “pura poesia em movimento”, a companhia espanhola Zen Del Sur sobe ao palco com uma performance que junta circo contemporâneo, dança flamenca e música tocada ao vivo.
Carlos López e Noemí Pareja são dois artistas de exímia versatilidade, que interagem em palco de forma sublime, recorrendo a diferentes linguagens artísticas contemporâneas.
“Órbita” é uma verdadeira miscigenação artística, que proporciona ao público uma visão integradora das diferentes linguagens cénicas que compõem a performance, inspirada no mar e na arte da cidade espanhola de Cádis, de onde são originários os dois artistas.
O espetáculo gira em torno do circo contemporâneo, que surge aliado à dança – flamenco acrobático, urbano e contemporâneo – e à música tocada ao vivo, que percorre o violão espanhol, o piano, a percussão corporal e os cajons flamencos.

Workshop de dança flamenca

Um dia depois da estreia nacional de ‘Órbita’, Noemí Pareja, artista da companhia Zen Del Sur, orienta um workshop de dança flamenca dirigido ao público feminino, que terá um primeiro contacto com a língua e os ritmos flamencos. Explorando a expressão corporal, os participantes vão trabalhar uma coreografia coletiva, que lhes permitirá desenvolver as suas aptidões rítmicas e expressivas.
Recorde-se que, entre setembro e dezembro, o Cineteatro António Lamoso apresenta 19 propostas de diferentes disciplinas artísticas – música, teatro, dança e circo contemporâneo – que reservam espaço para artistas nacionais e internacionais, valores conceituados e emergentes, estruturas artísticas locais e formação, em estreita ligação com o ICC – Imaginarius Centro de Criação.
A programação cultural do último quadrimestre, disponível em  mantém a aposta na formação, com quatro workshops de participação gratuita, três dos quais integrados no programa anual “Grau Zero da Companhia” do Ballet Contemporâneo do Norte, e dá continuidade ao acolhimento de projetos criados por estruturas artísticas locais.
Centrada na intimidade e nas atuais práticas de relacionamento, toda a linha de programação entre setembro e dezembro percorre temas de relevo como a saúde mental e a aceitação, os afetos e a infidelidade, confrontando o público através de múltiplas disciplinas artísticas.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close