GaleriaNotícias

O Ministério Público pediu 18 anos de prisão para o homem que é acusado de abusar sexualmente de duas menores

O Ministério Público pediu hoje no Tribunal de S. João da Madeira 18 anos de prisão para o homem que é acusado de abusar sexualmente de duas menores através da internet.
Em causa está o julgamento de Miguel Jorge Fortes, que está a ser julgado por abuso sexual e pornografia infantil em relação a apenas duas jovens, mas que, no âmbito da mesma investigação da Polícia Judiciária, está acusado de ter cometido um total de 240 crimes com mais 76 menores de todo o país, sempre pela internet, através da rede social Facebook.
A advogada da Acusação referiu que “o procurador pediu que o arguido fosse condenado a uma pena de prisão efetiva e que essa não pode ser inferior a 18 anos”.
Helena Barros revelou ainda que, embora “não seja isso o que está em causa”, também foi solicitada à Justiça a indemnização das vítimas, “no montante que o tribunal entender adequado”.
Já Sandra Azevedo, a defensora de Miguel Jorge Fortes, considera que uma sentença mais justa será acompanhamento psiquiátrico para o arguido e medidas de controlo do seu comportamento. “Pedi que ele fosse condenado, porque assumiu o que fez”, explica, “mas, como se mostrou arrependido, deve ter uma condenação que não passe por uma pena de prisão efetiva”.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close