EntrevistasGaleriaNotícias

Palácio do Bolhão abre portas em Setembro (Com video)

As obras estão no bom caminho e para a sua conclusão são necessários cerca de 200 mil euros. Quem passa pela Rua da Formosa, no Porto pode até não distinguir este edifício cuja arquitectura se confunde com os demais, mas assim que se abre a porta principal, salta de imediato à memória a história de uma residência que pertenceu a António Alves de Sousa Guimarães, barão e, posteriormente, conde do Bolhão, um local muito procurado para bailes e festas entre a burguesia do século XIX.
O palácio encontra-se em obras há cerca de 13 anos, muito já foi feito, mas o dinheiro não chega. Por isso, António Capelo, que assume a direcção do Teatro do Bolhão, lançou na sua página pessoal do Facebook uma campanha chamada “Degrau a Degrau”, para arranjar financiamento para o restauro da escadaria monumental deste edifício. A iniciativa nasceu em Fevereiro e junta-se à busca de mecenas que a companhia tem em curso. “Só pedimos um euro às pessoas, pois não podemos pedir aquilo que elas não têm e já conseguimos o restauro de 19, já angariámos cerca de 9 mil euros em donativos”, mas os degraus são 67, o que quer dizer que ainda existe muito trabalho pela frente.

O Palácio do Bolhão é propriedade da Câmara Municipal do Porto, mas foi cedido por 50 anos à Academia Contemporânea do Espectáculo/Teatro do Bolhão, em 2001.

A Academia lançou uma campanha de recolha de apoios nas redes sociais para recuperar parte do interior do Palácio do Conde. A iniciativa “Degrau a Degrau” está aberta a contributos particulares a partir de um euro. Só para recuperar a escadaria do edifício são necessários 35 mil euros.

Em todos os espaços existem memórias e muita história. Quem contribuir com um euro verá o seu nome impresso no painel de agradecimento no “Átrio dos Patronos e dos Mecenas”. Uma contribuição de 500 euros é recompensada com um degrau exclusivo. Já os 10 mil euros de apoio garantem a possibilidade de mecenato para as salas do Palácio.

As obras estão no bom caminho e a direcção da Academia Contemporânea do Espectáculo do Teatro do Bolhão espera que o edifício, classificado como Monumento de Interesse Público, seja inaugurado em Setembro.
A construção do auditório, com 184 lugares, nas traseiras do edifício foi apoiada pelos fundos comunitários. Mas apesar de todo o esforço, as ajudas estão longe de serem suficientes para reabilitar totalmente o Palácio.

A organização espera abrir portas deste espaço cultural em Setembro próximo.

Tags
Show More

Related Articles

3 Comments

  1. Não fazia ideia deste palácio. Passo lá todos os dias. Adorei a reportagem. Parabéns ao Sr Capelo pelo trabalho que está a fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close