Notícias

«Cozinhar por uma causa»: gestos que fazem a diferença

Existem gestos que marcam e fazem a diferença na nossa vida. Cerca de 300 pessoas deram vida a uma causa solidária e confecionaram aproximadamente 422 refeições completas para quem mais precisa, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. «Cozinhar por uma causa» trata-se de um evento solidário promovido pela Vorwerk e juntou, ontem, num mesmo espaço, Agentes e Clientes Bimby®, beneficiando a ReFood e o movimento Coração na Rua, a fim de sensibilizar e mobilizar a comunidade para a necessidade da partilha e da entreajuda.

O evento já teve duas edições em Lisboa, em 2012 e 2014, tendo reunido, na totalidade, mais de 1130 participantes e confecionado cerca de 1050 refeições para a Comunidade Vida e Paz e Refood. “A ideia surge integrada na estratégia de solidariedade social da Vowerk, que é muito ativa e envolvida com a comunidade. Aproveitando um dos seus maiores ativos, a arte de cozinhar, faz-se jus a uma das maiores fragilidades sociais apresentadas atualmente no país: a vulnerabilidade social e emergência alimentar”, deu conta Isabel Padinha, Country Manager da Vorwerk, em Portugal, à nossa reportagem.

Dados da Direção-Geral da Saúde, uma em cada 14 famílias portuguesas não consegue comprar alimentos suficientes por falta de recursos económicos, o que “faz todo o sentido aliar o potencial da bimby e dos seus agentes/clientes ao apoio à Refood e ao movimento «Coração na Rua»”.

O dia dividiu-se em dois “turnos”. Com a ajuda da Bimby® de 5.ª geração, os participantes tiveram a oportunidade de preparar uma “deliciosa refeição”, composta por uma entrada, prato principal e sobremesa, com ingredientes de “qualidade cedidos pela Vowerk Portugal”. Depois de confecionada, a alimentação chegou até às pessoas “através dos mecanismo de distribuição habituais da Refood e movimento «Coração na Rua»”, frisa Isabel Padinha.

Recorde-se que a Refood é uma organização independente, orientada por cidadãos, 100 por cento voluntária, uma comunidade de caridade eco-humanitária, que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos e a fome em cada bairro. Operando na e para a comunidade, trabalha sem salários e evita todo e qualquer custo ou investimentos que não sirvam a sua missão. Tem um modelo de baixo custo/alta produtividade, que melhora a qualidade de vida das pessoas carenciadas, enquanto reforça o tecido social da comunidade local.

Relativamente ao «Coração na Rua», trata-se de um movimento criado com o intuito de ajudar quem mais precisa, através da recolha e distribuição de alimentos. Depois de reunidos e acondicionados, os alimentos são cedidos pelos voluntários em vários pontos da cidade do Porto, por norma, duas vezes por mês, enfatiza está responsável.

Sandra Costa veio de Águeda com a sua agente Lídia e uma amiga. “Além do convívio, o que a fez participar é a causa social”, uma vez que na região onde vive nem sempre é possível abraçar causas solidárias como esta. Fã incondicional da sua “máquina”, que garante fazer “tudo sozinha” anuncia já a sua presença no próximo evento na invicta.

Já o participante número 10 do período da tarde veio de Lamego. Hugo Miguel falava à nossa reportagem enquanto preparava os ingredientes para uma bela sopa, adiantando que na vida tudo tem um sabor especial quando é feito por amor. “Saio de coração cheio, por saber que hoje quem tanto precisa irá ter uma refeição mais digna”, rematou.

Fotos: Cláudia Teixeira e Duarte Ramos

[metaslider id=7487]
Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close