Cultura

Esgotado o concerto de homenagem a Amália em Coimbra

A quarta edição do Ciclo de Concertos de Coimbra realiza-se já este fim-de-semana, de 15 a 17 de Março com o concerto de homenagem a Amália Rodrigues pelo coro e grupo de fados Alma de Coimbra, esgotado.
Este evento foi criado com um percurso que permite não só conhecer a eterna cidade dos estudantes, como usufruir de uma programação de música com oito concertos dedicada a diversos públicos.
O Ciclo de Concertos de Coimbra (CCC) abre com chave de ouro com um concerto que evoca os 50 anos de carreira do pianista Adriano Jordão. Será o primeiro concerto de comemoração da efemeridade precisamente na cidade onde realizou o primeiro concurso de piano. Adriano Jordão, apresenta um repertório no dia 15, às 21h30 no Conservatório de Música de Coimbra que reflete a história da  vida do pianista.
O périplo continua com um concerto de piano a quatro mãos é apresentado por Tiago Nunes e Maja Stojanovska, no hotel Quinta das Lágrimas, no dia 16 (sábado), às 16:00, a que segue às 18:00, no Conservatório, a atuação da Orquestra de Sopros de Coimbra, intitulada “Revisitar Gershwin”.
Na manhã de dia 17, às 11h00, haverá música de câmara no Conservatório de Coimbra, por grupos desta instituição, dando assim a oportunidade a jovens que estão a estudar de fazerem parte da programação de um evento. Pela tarde, uma sessão de piano por Inês Filipe, às 15:00, no Museu Machado de Castro, e um concerto de órgão na Igreja de Santa Cruz, às 17:00, por Paulo Bernardino.
António Victorino de Almeida encerra o CCC, no dia 17, às 18:30, no Conservatório de Música num concerto com muita interação com o público e em que parte da receita da bilheteira reverte a favor dos Rotarys de Coimbra sendo o dinheiro angariado destinado a apoiar bolsas de estudo.
Dos oito concertos que integram o Ciclo, cinco dos quais são de entrada livre. O Ciclo de Concertos de Coimbra é organizado pela Associação CulturXis. Foi fundado pelo pianista Tiago Nunes em 2016 com o objetivo de ajudar associações locais que estavam com algumas dificuldades financeiras. A bilheteira das duas primeiras edições reverteu integralmente para a Associação de Defesa e Apoio da Vida (ADAV) e LAHUC – Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra, respetivamente. Esta é já uma iniciativa confirmada e estabelecida na oferta cultural anual da cidade de Coimbra e da região Centro.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close