Destaque

Sé de Lamego: Concluída a intervenção na fachada

Numa intervenção promovida pela Direção Regional de Cultura do Norte, no âmbito da Operação Rota das Catedrais a Norte, estão concluídos os trabalhos de conservação e restauro das fachadas da igreja e da torre sineira da Sé Catedral de Lamego.
A intervenção abrangeu os elementos construtivos da envolvente exterior, implicando ações de limpeza, consolidação, estabilização estrutural e restauro, procurando diminuir o impacto das alterações e minimizar a degradação dos paramentos, cantarias e elementos esculpidos.
As fachadas refletem as distintas fases da edificação do conjunto catedralício ao longo dos séculos, bem como a diversidade de proveniência dos granitos da região (Valdigem, Várzea de Abrunhais e das Meadas e granito biótico de Lamego).
Para além do levantamento e registo, estudo e mapeamento de litologias, patologias e danos para todo o conjunto, procedeu-se à eliminação da colonização biológica e vegetação superior e ao ensaio de métodos de limpeza das superfícies pétreas; primeiro na torre sineira e depois na igreja.
Seguiram-se outros trabalhos de restauros e reparações, em paramentos e vãos exteriores, quer nas portas ao nível térreo, quer nas janelas (com particular destaque para o reforço do janelão central da fachada da igreja).
Ainda em curso, encontra-se a intervenção de restauro no interior da igreja, nomeadamente no Coro Alto, estando já finalizada a intervenção na Capela do Santíssimo (sendo estas duas empreitadas encetadas pela Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia da Sé de Lamego).
As intervenções na Sé de Lamego estão enquadradas na Operação Rota das Catedrais a Norte, cofinanciada pelo Programa Operacional NORTE 2020. Neste quadro, o montante global de investimento na Sé Catedral de Lamego é superior a 300 mil euros.

Sobre a Operação Rota das Catedrais

Encontrando-se já na fase de conclusão, a Operação Rota das Catedrais a Norte compreende intervenções infraestruturais de qualificação e valorização no Património imóvel, móvel e integrado de sete Sés/Catedrais da Região Norte: Braga, Bragança, Lamego, Miranda do Douro, Porto, Vila Real e Viana do Castelo.
A coordenação e acompanhamento técnico é da competência da Direção Regional de Cultura do Norte, sendo a responsabilidade financeira repartida entre as entidades eclesiásticas de acordo com a natureza da intervenção em cada catedral.

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ver também

Close
Close