Cultura

«Fome», o novo livro de Raul Minh’alma

Se o “sonho comanda a vida”, as palavras comandam certamente o caminho de Raul Minh’alma, jovem escritor de Marco de Canaveses, que concluiu a sua terceira obra. Trata-se de uma colectânea de 500 frases de sua autoria, 32 delas ilustradas por uma artista “conterrânea”, Paula Queirós.
O livro tem a chancela da Chiado Editora e conta com as opiniões de Pedro Chagas Freitas e do Prémio Pessoa 2004, Mário Cláudio, entre outros. «Fome» chegou às livrarias em Julho deste ano e nasceu, segundo o autor, essencialmente do facebook. “Comecei na minha página a partilhar algumas frases e as pessoas iam gostando, mas nada de especial, depois a Chiado Editora, no ano passado, começou a partilhar também as minhas frases na sua página e fê-las chegar a centenas de milhares de pessoas”.
Mensagens que começaram a agradar os leitores nas redes sociais e começaram a “procurar-me no facebook, a minha página começou a crescer e uma coisa levou à outra. As minhas frases tornaram-se virais e hoje sou seguido no facebook por mais de 23.000 pessoas”.
O seu objetivo com este livro é que ele se torne um amigo, um ouvinte, um conselheiro. “Um livro para manter na mesinha de cabeceira, para andar na porta do carro ou na carteira, das senhoras, neste caso. E essa é a finalidade do título, um livro que está sempre pronto a saciar a fome da alma”.
Segundo Raul Minh’alma este é um livro com muitas frases “motivacionais, conselhos e frases românticas (claro), é um livro com muito amor também”.
Um livro que é dedicado à minha família, amigos e a todos que o acompanham no facebook, pois “foram elas a verdadeira força motriz para que este livro se concretizasse e são também elas os maiores consumidores” das minhas palavras”.
«Fome» é completamente diferente de tudo o que o jovem escritor fez até ao momento, como de resto “são todos os outros”. Garante que não tem o nível de exigência que tem um romance, mas ainda assim levou vários meses a ser construído. “Enquanto que num romance eu sento-me e concentro-me durante algumas horas a escrever, neste caso eu não perdia tanto tempo a escrever mas passava muito tempo a pensar nas frases. Por vezes durante um dia inteiro”.
O autor chama-se Pedro Miguel Queirós, é natural de Marco de Canaveses e assina os seus livros como Raul Minh’alma. Diz que escreve e quer continuar a escrever para toda a gente, com mais ou menos estudos, com mais ou menos cultura, mas sempre acompanhado de uma mensagem.

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close