Breves

Surto com 51 infetados e duas mortes em lar da Misericórdia da Maia

Um surto de covid-19 identificado no lar professor Vieira de Carvalho, da Santa Casa da Misericórdia da Maia, infetou 51 pessoas e provocou a morte a dois utentes, disse hoje à Lusa o diretor técnico daquela estrutura.
Em declarações à Lusa, Nuno Magalhães disse que os casos positivos de infeção pelo novo coronavírus dizem respeito a 26 utentes, dos quais três estão hospitalizados, e a 25 colaboradores (num universo de 78).
As duas mortes ocorreram em 26 de outubro e na segunda-feira, referiu.
Entre os funcionários que testaram positivo ao novo coronavírus estão o diretor técnico da instituição, uma enfermeira, uma animadora e uma administrativa, sendo os restantes ajudantes de ação direta.
Dos três doentes internados, dois testaram positivo e o terceiro ainda aguarda confirmação, acrescentou Nuno Magalhães, referindo que os casos negativos (21) e positivos encontram-se alojados em pisos diferentes da estrutura.
Segundo o responsável, durante a tarde de hoje todos os idosos e funcionários do Lar da Misericórdia da Maia, no distrito do Porto, serão rastreados. Os primeiros testes foram realizados no início de outubro.
“A maioria dos utentes estão assintomáticos, mas a situação pode reverter a qualquer momento. Temos vindo a fazer testes ao longo deste tempo. Esperamos que, entretanto, já haja utentes negativos”, acrescentou Nuno Magalhães.
O diretor técnico da instituição disse ainda à Lusa que “os colaboradores infetados têm vindo a ser substituídos”.
“Tem sido uma dificuldade, mas temos conseguido. Recorremos à Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social, que nos ajudou a assegurar quatro noites, até conseguirmos um número confortável, para que nada faltasse aos nossos utentes”, sublinhou.
Neste momento, o lar conta com um reforço de três colaboradores oriundos de uma agência de trabalho temporário e mais seis do centro de emprego, embora deste último grupo apenas quatro estão ao serviço, uma vez que, entretanto, dois testaram positivo.
Questionado sobre se o número de colaboradores seria suficiente, Nuno Magalhães disse que “neste momento existe um número confortável” de profissionais ao serviço, “o que não significa que não venham a ser necessários mais”.
Com capacidade para 50 utentes, o Lar Prof. Doutor José Vieira de Carvalho, da Misericórdia da Maia, tem estado a trabalhar em articulação com a autoridade de saúde local e em parceria com a Segurança Social e com uma clínica.
Portugal contabiliza pelo menos 2.635 mortos associados à covid-19 em 149.443 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

PM // JAP

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close