Destaque

Barcelos inicia recolha seletiva de biorresíduos

O Município de Barcelos apresentou ontem 01as que, futuramente, e de forma gradual, será alargada a outras áreas do território barcelense.
Na apresentação desta operação, que decorreu nos Paços do Concelho e contou com a presença de inúmeros comerciantes produtores daquele tipo de biorresíduos, o presidente da Câmara sublinhou que, com este projeto, o Município de Barcelos se está a antecipar a uma obrigação legal que entrará em vigor no início do próximo ano. “Com este projeto, estamos a dar um passo muito importante na estratégia de tornar o planeta em que vivemos ambientalmente mais sustentável”, vincou Mário Constantino, alertando que “além dos custos e dos impactos ambientais que a deposição em aterro coloca, sabemos que, com os atuais padrões de consumo, e a mantermos este ritmo de produção de lixo, a situação tornar-se-á insustentável”.
No fecho da sua intervenção, o presidente agradeceu a presença e a colaboração de todos, manifestando a convicção de que “os munícipes estão devidamente informados e sensibilizados para as questões ambientais e darão o seu contributo para que Barcelos cumpra as metas definidas para a recolha de biorresíduos e a redução de deposição em aterro.
Como já foi referido, a implementação do novo Sistema de Recolha Seletiva de Biorresíduos de Barcelos será feita por etapas. Assim, nesta primeira fase, os Serviços do Município farão a recolha seletiva, porta a porta, junto dos produtores com maior potencial de produção de biorresíduos alimentares, esperando-se servir cerca de 200 utilizadores do sistema, nas 5 freguesias mais urbanas.
Nas explicações técnicas que apresentaram, o diretor do Departamento, Agostinho Pizarro, e a Chefe de Divisão dos Serviços Urbanos, Isabel Machado, explicaram como toda a operação será agilizada e colocada no terreno e informaram que tipo de biorresíduos serão recolhidos no “âmbito deste projeto”: “resíduos alimentares e de cozinha dos grossistas, das cantinas, das unidades de catering e os resíduos similares de transformação de alimentos”.
Esta primeira fase da operação implicou a aquisição de 291 contentores de 140 litros, 100 contentores de 50 litros e 35 contentores para recolha de resíduos nos cemitérios, feira e mercado.
Entretanto, sob o lema “Comida não é lixo! – Valorize os resíduos orgânicos” está a ser implementada uma campanha de comunicação e sensibilização que inclui vídeo, outdoors e mupis, brochuras entre outros materiais.  Para efetuar a recolha e transporte destes resíduos, foram adquiridas duas viaturas apropriadas e apetrechadas para o efeito.
Todos os biorresíduos recolhidos serão tratados e transformados em fertilizante sem aditivos químicos, para posterior utilização na agricultura e jardinagem.

 

Tags
Show More

Related Articles

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close