CulturaEntrevistasGaleriaVideos

Foi “efetivamente” uma grande noite com os GNR no Coliseu do Porto (Com vídeo)

Foi um verdadeiro espectáculo com «Pronúncia do Norte», que se misturou num vai e vem entre o passado e o presente. A sala mais emblemática da cidade do Porto ficou repleta, ontem, com gente de várias gerações, para acolher os veteranos GNR (Grupo Novo Rock).

Já passava das 22h20, quando uma voz-off anunciava o início do concerto daquela que há muito é considerada uma das maiores bandas do rock/pop nacional e que editaram, este ano, o seu 12.º disco, numa altura em que o “trio” celebra 35 anos de canções.
A banda deu início ao espectáculo com «Caixa Negra», canção que dá nome ao novo disco, contagiando o público, de seguida, com «Triste Titan», «Tefefone Pecca», agarrando o público com o êxito «Efetivamente».

Rui Reininho, o vocalista da banda, mostrou que apesar dos anos contínua com muita garra, energia e irreverência em palco o que incentivou e motivou o público a participar seja através dos aplausos, dança ou mesmo cantando as canções que marcaram o percurso musical do grupo.

Reininho não escondeu a alegria de poder voltar ao Coliseu do Porto. “Que bom estar aqui. Não estamos em casa mas é como se estivéssemos de pijama” e a plateia respondeu com um forte aplauso, como quem quer dizer: e que bom nós também estamos aqui… Reininho lembrou da mudança da hora do próximo sábado, falou de forma subtil dos políticos e confidenciou com a plateia que “a medicina deu-me estes dias uma grande notícia. Estou curado”, brindando com o público através de uma caneca de chã enquanto era muito aplaudido. Recorde-se que o cantor assumiu recentemente que era portador da Hepatite C há mais de 26 anos.
Com o apoio em palco de excelentes músicos, o famoso trio do Porto viajou pelas novas canções do disco com verdadeiro destaque para «Cadeira Elétrica» e passou em revista alguns dos maiores sucessos da carreira: «Ana Lee», «Sangue Oculto», «Vídeo Maria», «Pronuncia do Norte», «Mais Vale Nunca», «Dunas» alguns dos pontos altos da noite. Mas a banda reservou muitas surpresas.

Quando ninguém esperava, Rui Reininho chama ao palco Helton, guarda-redes do Futebol Clube do Porto, que o acompanhou num clássico de Roberto Carlos, «Inferno»
Mas as surpresas não ficaram por aqui. Na noite do Coliseu do Porto, a banda contou ainda com dois convidados de peso, como Tim (dos Xutos & Pontapés), Rita Redshoes, los Cavakitos e Gonçalo Marques.

A medicina diz que estou curado

O espectáculo “Caixa Negra” de ontem contou também com os as qualidades musicais dos trompetistas Bento Arruda e Ivo Rodrigues, e de Gonçalo Marques na gaita-de-foles. A acompanhar o trio esteve o multi-instrumentista Tóli César Machado e o baixista Jorge Romão. Na bateria baterista Samuel Palitos, o teclista Paulo Borges e o guitarrista Tiago Maia.
Recorde-se que «Caixa Negra» é o álbum sucessor do «Retropolitana» editado em 2010, que chegou às lojas em Março último. “Cadeira Eléctrica” foi o tema escolhido para primeiro single do álbum que descreve bem a sonoridade a que o grupo há muito nos habituou.

Fotos: Hugo Viegas

[metaslider id=4870]
Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close