Cultura

MEXE: festival estreia espetáculos de diferentes geografias no TeCA  

Respeitando o tema “o comum”, Empty the Space, Synectikos e Isto é um Negro? vão refletir sobre a interculturalidade do mundo moderno  

“Questionar as lógicas de vida rígidas normativas que são apresentadas como caminhos únicos para o que vivemos enquanto coletivo humano.” É este o desafio que o MEXE – Encontro Internacional de Arte e Comunidade – apresenta, propondo como tema para a sua quinta edição “o comum”. No âmbito do festival, estreiam-se no Teatro Carlos Alberto (TeCA) três espetáculos produzidos por coletivos de diferentes contextos geográficos. Todos eles refletem sobre a interculturalidade do mundo moderno, através de uma combinação de vários elementos para estimular o pensamento criativo e a interrogação sobre o sistema aniquilador da diferença. O preço dos bilhetes dos espetáculos do MEXE é de cinco euros.

Esvaziar o espaço global do mundo moderno

Um palco vazio e dois bailarinos-coreógrafos vindos do Uganda são os pilares de Empty the Space, uma peça que visa promover a reflexão sobre a partilha de espaço no espaço global do mundo moderno. O espetáculo propõe um diálogo intercultural, explorando-se a relação entre a coreografia europeia contemporânea e a dança tradicional africana. Em cena no dia 19 de setembro, às 21h00, Empty the Space é para maiores de seis anos.

Uma pesquisa sobre conceito de espaço que chega de Espanha

Synectikos sobe ao palco na quinta-feira, dia 20 de setembro, às 21h00, apresentando ao público uma peça coreográfica que resulta da interação entre dança, música e artes visuais. No espetáculo, o Coletivo Lisarco, oriundo de Espanha, continua a sua pesquisa em torno do conceito de espaço, aplicando um método que acaba por lhe induzir o nome: técnica Synectics. Esse processo sinérgico de estimulação do pensamento criativo através da combinação de elementos vários vai ser um dos temas da oficina Coletivo Lisarco, que terá lugar no dia 19 de setembro, das 9h00 às 12h30.

A diferença, a exclusão e o racismo

Isto é um Negro? trata-se de uma peça que, dentro do contexto da sociedade brasileira mestiça e excludente, pretende interrogar um sistema racista e aniquilador da diferença. Através da mistura de linguagens e formatos – do stand up ao videoclipe – no dia 21 de setembro, às 21h00, o palco do TeCA vai transformar-se num lugar de luta contra o silêncio da fala, diluindo-se os limites entre autobiografia e ficção, humor e constrangimento. O espetáculo é para maiores de 18 anos.

Foto: DR

Tags
Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close